Furacão Lorenzo

Mar pode ter levado parte do molhe do Porto das Lajes das Flores


 

Lusa/AO Online   Regional   2 de Out de 2019, 07:44

O mar poderá ter levado parte do molhe e um edifício de apoio do Porto das Lajes das Flores, nos Açores, na sequência da passagem do furacão “Lorenzo”, avançou a Proteção Civil açoriana.

“Temos uma situação, que ainda estamos a confirmar, ocorrida no Porto das Lajes das Flores, com o desaparecimento de parte do molhe, de um edifício de apoio e de alguns contentores”, adiantou o presidente do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, Carlos Neves, numa conferência de imprensa, em Angra do Heroísmo (ilha Terceira), por volta das 06h30.

“É uma situação que estamos a confirmar. Ainda não poderei dizer de forma concreta o que se passou. Estamos a receber as informações e a saber a extensão dos estragos”, acrescentou.

Segundo o responsável pela Proteção Civil, “não há registo” de desaparecimento de pessoas e a zona estaria isolada.

Carlos Neves disse que na ilha das Flores, no grupo Ocidental, já se está “a registar alguma acalmia” e o vento não está a aumentar.

“Possivelmente irá manter-se nas próximas horas ainda com esta intensidade e depois irá descer pouco a pouco”, avançou.

Ainda assim, sublinhou que a tempestade “não se está concretamente a afastar” e “ainda está muito próxima do grupo Ocidental”.

“É lógico que está a caminhar para norte. Agora uma das preocupações é a agitação marítima”, frisou, acrescentando que no grupo Central (São Jorge, Faial, Terceira, Graciosa e Pico) os efeitos serão sentidos mais tarde, ao longo da manhã.

O presidente da Proteção Civil açoriana admitiu que esta possa ser a tempestade mais forte dos últimos 20 a 22 anos a afetar o arquipélago.

“Nós temos nos últimos anos tido algumas tempestades tropicais que provocaram estragos, tivemos a sorte de alguns furacões que tinham como trajetória o arquipélago se terem desviado e terem passado a centenas de quilómetros do arquipélago, não provocando estragos, mas este, de facto, embora se tivesse desviado nos últimos dias ligeiramente para oeste, mesmo assim afetou-nos de uma forma muito agressiva”, afirmou.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) dos Açores declarou hoje que o período crítico do furacão "Lorenzo" decorrerá até às 09h00, afetando maioritariamente a ilha das Flores e do Corvo.

"O centro do furacão já passou" a oeste da ilha das Flores, e encontra-se a caminho de norte/noroeste, "com tendência a afastar-se" progressivamente da ilha do grupo ocidental, declarou a meteorologista Vanda Costa à agência Lusa, falando pouco depois das 05h30.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.