Manuel Godinho vai permanecer em prisão preventiva


 

Lusa / AO online   Economia   26 de Nov de 2009, 17:53

O Juízo de Instrução Criminal de Aveiro rejeitou o pedido dos advogados de Manuel José Godinho, principal suspeito do caso Face Oculta, para ajustar as medidas de coacção a que o arguido ficou sujeito, considerando o seu estado de saúde.
"O despacho manteve o senhor Manuel Godinho no Estabelecimento Prisional de Aveiro", disse à agência Lusa o advogado Pedro Teixeira.

O causídico adiantou que vai agora reunir com o seu colega Rodrigo Santiago, outro dos advogados do empresário das sucatas, para assumir uma posição relativamente a esta decisão.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.