Manifestação antifascista reúne cerca de 400 pessoas em Lisboa

Manifestação antifascista reúne cerca de 400 pessoas em Lisboa

 

Lusa/Ao online   Nacional   2 de Fev de 2019, 01:39

 Cerca de quatro centenas de pessoas concentraram-se esta sexta feira ao final da tarde no Rossio, em Lisboa, numa manifestação contra o fascismo apoiada por seis dezenas de associações e coletivos, recordando vítimas do racismo e da repressão.

Apesar do mau tempo, com chuva e granizo, os participantes começaram a concentrar-se cerca das 18:30 e pouco depois das 19:00 estavam a subir a Rua do Carmo, em direção ao Largo de Camões, onde a iniciativa vai terminar ao início da noite.

Para esta praça estavam previstos concertos, entretanto cancelados devido ao mau tempo, pelo que apenas vão ocorrer intervenções de participantes.

“Alerta, alerta, antifascistas”, “fascistas, racistas, fora das nossas vidas”, e “não esquecemos, não perdoamos” – numa referência a vítimas mortais de crimes de ódio e repressão - têm sido algumas das palavras de ordem da concentração, onde são vistas bandeiras negras.

Numa das faixas surgiu o rosto de Alcino Monteiro, cidadão português de origem cabo-verdiana espancado até à morte, em 1995, no Bairro Alto, em Lisboa.

Na descrição da manifestação na rede social Facebook, os promotores lamentam que a extrema-direita esteja a “ganhar mais aceitação social e presença parlamentar” em alguns países, e referem que “o fascismo já está presente em cada despejo, em cada trabalho precário, em cada rusga policial em bairros populares, em cada migrante assassinado às portas do ‘primeiro mundo’, em cada mulher morta pela violência machista”.

“Saímos à rua para gritar bem alto que não toleramos a normalização de discursos fascistas e grupos/partidos de extrema-direita”, dizem.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.