Tecnologias

Mais de metade dos portugueses a partir de 16 anos usa computador

 Mais de metade dos portugueses a partir de 16 anos usa computador

 

Lusa/AO Online   Nacional   5 de Nov de 2009, 10:40

Mais de metade dos portugueses a partir dos 16 anos utiliza computador, equipamento que existe em 56 por cento dos agregados familiares, sendo a Internet usada para efectuar encomendas por 9,7 por cento dos consumidores, revelam dados do INE.

O Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias refere que, no primeiro trimestre deste ano, 56 por cento dos agregados domésticos tinham acesso a computador em casa, 47,9 por cento dispunham de ligação à Internet e 46,2 por cento usufruíam de banda larga.

Das pessoas entre 16 e 74 anos, 51,4 por cento utilizaram computador, 46,5 por cento acederam à Internet e 9,7 por cento efectuaram encomendas de bens ou serviços através da Internet.

O número de agregados domésticos que já dispõem deste tipo de tecnologias tem vindo a aumentar desde 2005, avança o Instituto Nacional de Estatística (INE), apontando o crescimento médio anual de 24,4 por cento na ligação por banda larga, de 11,7 por cento na ligação à Internet e de 7,7 por cento no que respeita o acesso ao computador a partir de casa.

Entre os agregados que têm ligação à Internet em casa, 96,4 por cento possuem banda larga.

Lisboa é a região do país onde o acesso às Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) é mais elevado, com 62,4 por cento dos agregados com computador (55,4 por cento com ligação à Internet), seguida da Madeira, com 58,3 por cento, e do Algarve, com 57,1 por cento.

A maior proporção de utilizadores de computador também se regista nestas regiões, com Lisboa a liderar com 60,3 por cento dos indivíduos.

Os homens usam mais o computador e a Internet do que as mulheres, com 56,4 por cento contra 46,6 por cento.

Por outro lado, a quase totalidade dos estudantes utiliza computador (99,3 por cento) e Internet (96,7 por cento) e entre os empregados estas percentagens são de 62,6 por cento e 56,5 por cento, respectivamente.

O INE salienta que as TIC são usadas com uma frequência diária (ou quase todos os dias) por cerca de três quartos dos utilizadores, principalmente em casa e no trabalho.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.