Líder do PSD diz que há medidas "muito penalizadoras"

Líder do PSD diz que há medidas "muito penalizadoras"

 

Lusa/AO Online   Regional   30 de Out de 2013, 06:55

O líder do PSD nos Açores, Duarte Freitas, considerou que o Orçamento do Estado para 2014 tem medidas "muito penalizadoras" e lamentou que não haja um "acordo de regime" entre os vários partidos.

 

"Nos Açores, enquanto o PSD/Açores não tem culpa nenhuma de alguns problemas que existem na região, estamos disponíveis para tentar resolver [os problemas]. A nível nacional, o Partido Socialista é o principal responsável pela situação que Portugal chegou, vira as costas à solução dos problemas", salientou, em declarações aos jornalistas, à margem de uma sessão de esclarecimento sobre a Base das Lajes, na freguesia das Lajes, na ilha Terceira.

Quanto ao impacto do Orçamento do Estado para 2014 nos Açores, Duarte Freitas salientou que as consequências negativas proveem da revisão da Lei de Finanças das Regiões Autónomas, recordando que os deputados açorianos do PSD na Assembleia da República votaram contra, contrariando a orientação do partido.

O mesmo não deverá acontecer na votação do Orçamento do Estado para 2014, porque, segundo o líder regional social-democrata, não serão votadas medidas que prejudiquem unicamente os açorianos.

"Neste caso, não são exclusivamente os açorianos a sofrer, são todos os portugueses a ter de sofrer mais austeridade, e neste aspeto não está em causa especificamente a Região Autónoma dos Açores. Nesse sentido, não dei qualquer indicação aos deputados dos Açores do PSD na Assembleia da República", adiantou.

Sobre as "medidas nacionais", Duarte Freitas diz serem "muito penalizadoras".

"Mais austeridade que temos em cima de nós", afirmou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.