Líder da oposição do Quénia pede nova contagem de votos

Líder da oposição do Quénia pede nova contagem de votos

 

Lusa   Internacional   30 de Dez de 2007, 11:51

O líder da oposição queniana pediu uma nova contagem dos votos da eleição presidencial de quinta-feira, cujos resultados são aguardados ao longo do dia de hoje após três dias de escrutínio marcados por acusações de fraude e distúrbios
"O impasse actual só pode ser resolvido por uma nova contagem nacional em Nairobi", com a presença dos meios de comunicação social e de observadores, declarou hoje Raila Odinga durante uma conferência de imprensa.
Um dos mais altos dirigentes do Movimento Democrático Laranja (ODM), apoiando-se nos cálculos do seu partido, tinha proclamado sábado a vitória de Raila Odinga e pediu ao presidente cessante, Mwai Kibaki, candidato a um segundo mandato, para "respeitar a vontade do povo queniano". 
"O presidente Kibaki deve comportar-se como um cavalheiro e reconhecer a sua derrota", sublinhou Odinga. 
"Se perdemos justamente, aceitaremos os resultados. Os quenianos não estão preparados para aceitar uma eleição fraudulenta e eu não aceitarei uma vitória de Kibaki", acrescentou o líder oposicionista, sem mais considerações 
"Se declararem Kibaki vencedor, será uma grande injustiça e as suas consequências serão muito graves", prosseguiu Odinga, evocando o exemplo da crise na Costa de Marfim. 
Após ter estado sempre à frente nas sondagens e até nos primeiros resultados parciais anunciados oficialmente no sábado, Raila Odinga viu de repente a sua vantagem descer para apenas 38.000 votos de avanço em relação ao presidente cessante, segundo os últimos resultados parciais divulgados pela comissão eleitoral queniana.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.