Israel liberta 230 palestinianos


 

Lusa/AOonline   Nacional   7 de Dez de 2008, 15:38

 Israel aprovou hoje os nomes de 230 palestinianos que serão libertados terça-feira, por ocasião da festa muçulmana do sacrifício, depois de rejeitar libertar 20 reclusos da Faixa de Gaza que figuravam na mesma lista.
A pedido de vários ministros, o comité governamental para libertações de palestinianos retirou da lista definitiva os reclusos originários da Faixa de Gaza, apesar da relação ter sido previamente aprovada pelo executivo.

    A libertação de palestinianos detidos em prisões israelitas foi uma das promessas do primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, ao presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abbas, na última reunião que os dois dirigentes realizaram a 17 de Novembro, como gesto de boa vontade para com a Autoridade Nacional Palestiniana.

    A esmagadora maioria dos que serão libertados integram as fileiras da Al Fatah, organização que é liderada por Abbas.

    A libertação coincide com a festa do Eid al-Adha, em que os muçulmanos sacrificam um cordeiro em memória do sacrifício bíblico de Abraão. 

   

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.