Imprensa desportiva denuncia à UEFA agressões de membros de clubes e Federação

 Imprensa desportiva denuncia à UEFA agressões de membros de clubes e Federação

 

Lusa/AO   Futebol   16 de Set de 2008, 12:27

 A imprensa desportiva da Roménia denunciou à UEFA a conduta agressiva de membros de clubes e da Federação de Futebol (FRF) do país, que compararam aos adeptos violentos
Numa carta enviada ao presidente do organismo que rege o futebol europeu, Michel Platini, tornada hoje pública, a União Sindical MediaSind pede protecção por parte do organismo e protesta contra a direcção do futebol romeno.
Os jornalistas desportivos protestam contra a ausência de reacção do presidente da FRF, Mircea Sandu, em relação às agressões contra os representantes da imprensa denunciadas há mais de um mês.
Na missiva, mencionam os caso de um repórter do diário Monitorul, agredido física e verbalmente pelo presidente do CSM Ploiesti e membro do Comité Executivo da FRF, e a agressão contra os jornalistas da emissora SRTV por parte do treinador do Politehnica Iasi.
É ainda denunciado o tratamento humilhante e agressivo de vários jogadores da selecção romena, que receberam com pedras e injurias os jornalistas antes do jogo com a Lituânia (0-3), de qualificação para o Mundial de 2010.
A MediaSina acusa a Federação de encobrir e proteger a conduta dos responsáveis do futebol, em detrimento dos jornalistas.
A FRF desmentiu, através de comunicado, que os jogadores da selecção nacional tenham agredido os jornalistas, apesar das provas filmadas e gravadas por estes, algo que o sindicato qualificou de “intolerável”.
A imprensa solicita uma reacção por parte da UEFA para que situações semelhantes, denunciadas como um “ataque à liberdade de imprensa e aos direitos dos jornalistas”, não se repitiam no futebol romeno

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.