Crime

Homicídios praticados pela polícia moçambicana sem investigação


 

Lusa / AO online   Internacional   16 de Nov de 2009, 10:18

 A Amnistia Internacional apelou esta segunda-feira às autoridades moçambicanas para que os homicídios praticados pela polícia sejam investigados e os autores processados, porque “as famílias das vítimas são continuamente impedidas de obter justiça”.
Num relatório divulgado esta segunda-feira, a Amnistia Internacional afirma que desde Janeiro de 2006, pelo menos 46 pessoas foram assassinadas em Moçambique pela polícia.

No relatório, “Já não acredito na Justiça - Obstáculos à justiça em casos de homicídios praticados pela polícia de Moçambique”, a organização apela também ao Governo para que deixe claro perante a polícia que o uso excessivo da força e os assassinatos não serão tolerados.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.