Governos dos Açores convoca reunião com representante do setor do leite

Governos dos Açores convoca reunião com representante do setor do leite

 

Lusa/Ao online   Regional   9 de Fev de 2019, 00:58

O secretário regional da Agricultura e Florestas dos Açores, João Ponte, solicitou esta sexta feira uma reunião com a presidente do Centro Açoriano de Leite e Laticínios (CALL) para discutir a atual situação do setor do leite na região.

“Esta reunião decorrerá numa altura em que existem importantes desafios a vencer, sendo mais uma oportunidade para dialogar e articular posições com a produção e a indústria sobre os laticínios, com vista a uma maior valorização da matéria prima, dos produtos e do desenvolvimento desta fileira” considerou o governante, citado em nota de imprensa.

O CALL conta com representantes da região, da Federação Agrícola dos Açores, da Associação Agrícola da Ilha Terceira, bem como das empresas e cooperativas produtoras de laticínios BEL, INSULAC, CALF, UNILEITE e PRONICOL.

Esta convocatória surge no seguimento da realização do Conselho Regional de Agricultura, Florestas e Desenvolvimento RURAL (CRAFDR), que decorreu esta semana na ilha Graciosa.

Na cerimónia de abertura do evento, que aconteceu na quarta-feira, o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, considerou inevitável” que os parceiros da fileira do leite se entendessem, sublinhando que, apesar de não poder intervir nos preços, não vai prescindir de avaliar os “efeitos do investimento público".

Vasco Cordeiro sublinhou o “desafio de reforçar esta compreensão”, porque “não há alternativa ao entendimento” entre a produção, transformação e comercialização, sendo um “erro crasso” para qualquer destes parceiros pensar que, “salvando-se a si, deixando cair os outros, pode triunfar”.

O governante considera que “seria desadequado” que o executivo fixasse preços de venda, mas defende que “o Governo Regional não pode prescindir” de considerar os “efeitos dos investimentos apoiados com verbas públicas”, a par do acompanhamento das relações entre estes autores do setor, que devem “privilegiar a busca de caminhos comuns” e “soluções efetivas”.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.