Governo quer "concertação estratégica" para aproveitar potencial económico do mar


 

Lusa / AO Online   Regional   30 de Ago de 2008, 08:38

O presidente do Governo açoriano defendeu ontem “uma concertação estratégica” que permita à Região Autónoma dos Açores aproveitar todas as potencialidades económicas ligadas ao sector do mar.
    “É fundamental reforçarmos, nos Açores, uma concertação estratégica com vista ao aproveitamento do potencial económico dinamizador do mar e da nossa orla costeira”, afirmou Carlos César, na cidade da Ribeira Grande, Ilha de São Miguel.

    O chefe do executivo açoriano falava na inauguração da primeira fase do “Passeio Atlântico”, um investimento de cerca de dois milhões de euros da Câmara Municipal da Ribeira Grande e que contou com o apoio financeiro do Governo Regional.

    Segundo Carlos César, que anunciou o apoio de 1,2 milhões de euros para a segunda fase do empreendimento, a orla costeira das ilhas constitui um “espaço de 800 quilómetros de oportunidades” para as quais é necessário dar uma “resposta produtiva”.

    “Não apostamos nos Açores na aparência. Está em causa uma aposta que não podemos perder de uma via desenvolvimentista que inclui o correcto aproveitamento da orla costeira”, afirmou.

    Uma estratégia para um Arquipélago que “deve assumir a sua dimensão de região marítima, arquipelágica, atlântica e geo-referenciada no plano internacional”, salientou Carlos César, para quem está em causa “uma perspectiva de valorização de toda a economia ligada ao mar”.

    Apontou o exemplo do investimento na gestão de ecossistemas, nas pescas, na indústria conserveira, na renovação da frota, na observação subaquática, no turismo e recreio náuticos e nas infra-estruturas ligadas ao sector.

    A obra hoje inaugurada revitaliza urbanística e ambientalmente a orla marítima da Ribeira Grande e é considerada “essencial” na perspectiva do saneamento básico da cidade da costa Norte da maior ilha dos Açores.

    Isto porque constitui um dos braços principais da rede que levará os esgotos até à futura estação de tratamento de águas residuais.

    Na inauguração, o presidente da autarquia, Ricardo Silva, anunciou que o saneamento básico será um “dos grandes desafios nos próximos anos”.

    Segundo o autarca, a construção do “Passeio Atlântico” permitiu transformar o “sonho de gerações em realidade”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.