Açoriano Oriental
Governo dos Açores quer reconverter vinhas para ter “vinhos de maior qualidade”

O Governo dos Açores pretende reconverter as vinhas de Santa Maria para castas que garantam "vinhos de maior qualidade" e com "capacidade de serem certificados", avançou esta sexta feira o secretário da Agricultura e Florestas, João Ponte, em comunicado.

Governo dos Açores quer reconverter vinhas para ter “vinhos de maior qualidade”

Autor: AO Online/ Lusa

"['O que se pretende' é que] os viticultores apostem na reconversão e na restruturação das vinhas, através de castas com vocação para a produção futura de vinhos de maior qualidade e com capacidade para serem certificados", referiu João Ponte, citado em comunicado de imprensa.

O Governo dos Açores vai implementar um projeto piloto para adaptar as castas Verdelho, Arinto dos Açores e o Terrantez do Pico, três castas brancas das baías de São Lourenço e Maia, onde existe "tradição história de produção de vinho".

Na nota, lê-se que o secretário regional avançou que, através do Serviço de Desenvolvimento Agrário de Santa Maria, foram limpas "algumas parcelas de terreno" e recolhidas "amostras do solo para análise".

Também já se procedeu ao "nivelamento dos terrenos" e à recuperação de "alguns muros de pedra" na baía de São Lourenço, a nordeste da ilha.

Citado no documento, João Ponte frisa que "ao longo do próximo ano" está previsto avançar-se com as "primeiras plantações das castas tradicionais", com a fertilização dos terrenos e realização dos "tratamentos fitossanitários".

Na ilha do grupo oriental do arquipélago está a decorrer uma formação em vitinicultura que abrange 30 formandos.

O Governo pretende que os proprietários dos terrenos com vinhas entendam "a riqueza que têm entre mãos".

"O Governo Regional está a fazer o que lhe compete para estimular o desenvolvimento da vitivinicultura numa ilha com grande potencial para a produção de vinho, mas é importante que os proprietários dos terrenos entendam a riqueza que têm entre mãos e recorram aos apoios existentes para recuperar as suas parcelas de terreno", assinalou o governante.

No comunicado, assinala-se que está a decorrer o período de candidaturas ao VITIS (regime de apoio à reestruturação e reconversão da vinha), no valor de quatro milhões de euros, destacando-se que o serviço de desenvolvimento agrário de Santa Maria tem "disponibilizado apoio técnico" para a elaboração das candidaturas ao programa.

Nas baías de São Lourenço e da Maia, em Santa Maria, foram identificados 2,726 currais de vinha, que ocupam uma área total de 31 hectares e são propriedade de 210 vitivinicultores.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.