Governo dos Açores diz que atraso em creche se deve a questões levantadas por vistoria

Governo dos Açores diz que atraso em creche se deve a questões levantadas por vistoria

 

Lusa/AO Online   Regional   20 de Mar de 2019, 19:15

O Governo dos Açores indicou que a abertura de uma creche em São Miguel inaugurada em 2017, mas ainda sem funcionar, se atrasou devido à licença de utilização do espaço e a várias questões levantadas por uma vistoria.

"Após a inauguração da creche foram tomados os procedimentos habituais para obtenção da licença de utilização do edifício. Com efeito, apenas em agosto de 2018 foi efetuada a vistoria por parte da Câmara Municipal de Ponta Delgada e das entidades por esta última convocadas para o efeito, tendo sido elaborado um auto de vistoria dando conta de um conjunto de questões a corrigir/ implementar, não contempladas no projeto", esclareceu à agência Lusa fonte da Secretaria Regional da Solidariedade Social.

O Bloco de Esquerda (BE) dos Açores havia questionado hoje o Governo Regional sobre o motivo de uma creche inaugurada em 2017 pelo chefe do executivo não estar ainda, à data de hoje, em funcionamento.

"Em 2017, foi inaugurada a nova creche da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada, na presença do presidente do Governo Regional, dr. Vasco Cordeiro, justificando colmatar uma grande necessidade sentida pela população, num investimento de 800 mil euros. Passado mais de um ano após a inauguração, a Creche 'A Joaninha' ainda se encontra encerrada", denunciou o BE em nota enviada à imprensa.

"Diversas situações já estão a ser resolvidas, outras em processo de aquisição de equipamento ou de realização de trabalhos. Contudo, o prazo estipulado para a resolução dessas situações ainda está a decorrer. Após a receção oficial do requerimento, será disponibilizada informação mais detalhada sobre esta questão", prossegue o esclarecimento enviado à Lusa pelo executivo regional.

Os bloquistas, num requerimento entregue na Assembleia Legislativa dos Açores, pretendem saber "qual ou quais as razões para que esta valência ainda não se encontre em funcionamento" e "para quando está prevista a abertura" da referida creche.

O partido, coordenado nos Açores por António Lima, realça que as duas outras creches da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada, com capacidade para 78 crianças, "estão com a ocupação lotada", o que torna mais premente a abertura do espaço.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.