Açoriano Oriental
Governo dos Açores capitaliza fábrica de conservas Santa Catarina em 2ME

O Governo dos Açores anunciou uma capitalização de dois milhões de euros na fábrica de conservas Santa Catarina, em São Jorge, empresa que já tem "resultados operacionais positivos", mas cuja "solidez financeira" importa "consolidar".

article.title

Foto: Selma Veiros
Autor: Lusa/AO Online

A operação financeira enquadra-se no âmbito da reestruturação do Sector Público Empresarial dos Açores e pretende reforçar a "robustez económica e financeira desta empresa, no contexto sócio económico da ilha de São Jorge e no fomento" da exportação, destacou o secretário regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Berto Messias.

O governante falava nas Velas, no terceiro e último dia de visita estatutária à ilha de São Jorge, e apresentava o comunicado do Conselho de Governo realizado na noite de quinta-feira.

O objetivo de privatizar a empresa mantém-se e "há algumas manifestações de interesse", diz Berto Messias, mas por agora o executivo não mais adianta que nesse processo "devem ser salvaguardados os postos de trabalhos" e o produto "deve continuar a ser laborado na ilha de São Jorge".

A Santa Catarina é a maior entidade empregadora de São Jorge, com 140 funcionários, na sua maioria mulheres.

Após a concretização da reestruturação da empresa de conservas de atum, que permitiu atingir resultados operacionais positivos, "importa consolidar a solidez financeira desta unidade fabril, reforçando o seu capital social e assegurando a consolidação da sua sustentabilidade".

Em reunião realizada na quarta-feira com o Conselho de Ilha de São Jorge, o vice-presidente do executivo açoriano, Sérgio Ávila, tinha definido os resultados operacionais da Santa Catarina como "estáveis", acrescentando que a empresa, "património da região", terá eventualmente de contratar mão-de-obra "noutras ilhas".

"São Jorge teve uma redução dos números de desemprego de 60% em cinco anos, está agora numa situação completamente diferente, inclusive com falta de mão-de-obra em muitos setores", vincou o governante.

O Governo dos Açores aprovou também, no que refere a São Jorge, o avançar dos procedimentos necessários, através da Portos dos Açores, para o lançamento da empreitada de dragagem dos Portos das Velas e da Calheta, "logo após a conclusão do respetivo projeto, que está em execução".

Ficou também definido realizar em 2020 o exercício TOURO, do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, na ilha de São Jorge, no mês de junho.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.