Açoriano Oriental
Governo considera que resposta dos portugueses ao Covid-19 mostra sociedade informada

O primeiro-ministro, António Costa, considerou hoje que a resposta dos portugueses face à epidemia Covid-19 demonstra que a sociedade está informada, em resposta às dúvidas levantadas pelo PAN no debate quinzenal.

article.title

Foto: EPA/JOSE SENA GOULAO
Autor: Lusa/AO online

O Pessoas-Animais-Natureza questionou o Governo sobre se considera que os portugueses estão informados sobre o novo coronavírus, na sua intervenção no debate quinzenal sobre o tema, realizado hoje na Assembleia da República.

“A resposta dos portugueses é aliás a melhor demonstração de como a informação tem chegado aos portugueses”, respondeu o primeiro-ministro, acrescentando que “ao contrário do que seria expectável, perante a avalanche noticiosa sobre este tema e o risco de alarme, os portugueses têm mantido uma atitude bastante serena”.

Para o PAN, é “urgente garantir que os hospitais respondem às situações de maior instabilidade e gravidade” através de um acompanhamento e monotorização das pessoas e ainda do aumento de materiais e equipamentos para “evitar focos de contágio”.

Questionado sobre como o Governo irá garantir respostas preventivas e de proximidade, António Costa garantiu que “a resposta não é a existência de locais de isolamento de proximidade”, sublinhando a existência de “três hospitais de referência”, “quatro hospitais ativados de segunda linha” e ainda “seis em estado de prontidão”.

O primeiro-ministro afirmou ainda que, no futuro, se a procura e os casos aumentarem “o internamento será reservado para os casos clinicamente graves, que requerem cuidados hospitalares e os demais serão aconselhados a ser tratados na sua própria casa como todos nós tratamos as nossas gripes que tivermos”.

O surto de Covid-19, detetado em dezembro, na China, e que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou cerca de 3.200 mortos e infetou mais de 93 mil pessoas em 78 países, incluindo cinco em Portugal.

Das pessoas infetadas, cerca de 50 mil recuperaram.

Além de 2.983 mortos na China, há registo de vítimas mortais no Irão, Itália, Coreia do Sul, Japão, França, Hong Kong, Taiwan, Austrália, Tailândia, Estados Unidos da América e Filipinas.

Um português tripulante de um navio de cruzeiros está hospitalizado no Japão com confirmação de infeção.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) confirmou cinco casos de infeção, dos quais quatro no Porto e um em Lisboa.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para “muito elevado”.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.