Diplomacia

França está a dar "mau sinal de xenofobia" com a expulsão de ciganos

França está a dar "mau sinal de xenofobia" com a expulsão de ciganos

 

Lusa/AO online   Nacional   18 de Set de 2010, 21:40

O candidato presidencial Manuel Alegre manifestou-se hoje “preocupado” com as recentes expulsões de ciganos em França, dizendo tratar-se de “um mau sinal” de “xenofobia” e da tentativa de se encontrar “um bode expiatório”.

Manuel Alegre falava em entrevista à agência Lusa, depois de interrogado sobre a polémica em torno da decisão do Governo de Paris de expulsar ciganos em situação ilegal no país. “Estou preocupado, porque se trata de um mau sinal. É um sinal de xenofobia e de encontrar um bode expiatório”, declarou o candidato presidencial apoiado pelo PS e pelo Bloco de Esquerda. Manuel Alegre disse haver “exemplos históricos do que significa” este tipo de ações”, mas deixou também uma advertência: “Não se podem fazer comparações que já foram feitas”, declarou, numa referência crítica indireta à posição da comissária europeia Viviane Reding, que foi alvo de ataques por ter comparado a expulsão de ciganos ao que se passou na II Grande Guerra Mundial com os judeus. Neste tema, o candidato presidencial aproveitou também para vincar as seculares tradições democráticas e republicanas da França. “Tenho o maior respeito pela França, estive exilado neste país e a França é uma terra de liberdade e de direitos humanos. Tenho um grande respeito pela França Republicana e democrática, mas parece-me que estas medidas contrariam um pouco esse espírito”, apontou Manuel Alegre. Em nova referência crítica ao executivo do presidente Nicolas Sarkosy, Alegre disse que se está perante “uma decisão de um Governo e não põe em causa aquilo que a França significa para a Europa e para o mundo”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.