Festas do Espírito Santo são como a ‘antecipação do Céu’

Festas do Espírito Santo são como a ‘antecipação do Céu’

 

Rui Jorge Cabral   Regional   11 de Jul de 2019, 10:26

As festas do Espírito Santo, se forem vividas de forma correta, são uma “antecipação do Banquete Celeste”, defende em entrevista ao Açoriano Oriental o cónego Adriano Borges, que falava à margem do Colóquio “O Culto ao Santo Cristo e ao Espírito Santo no Povo Açoriano”, que hoje termina no Centro Pastoral Pio XII, em Ponta Delgada.

 “O Espírito Santo está no ADN do povo açoriano e esta reunião das pessoas, em que todos se sentam na mesma mesa em igualdade, comem da mesma comida e bebem do mesmo vinho, isso é como uma antecipação do Céu”, afirmou.

O cónego Adriano Borges é o reitor do Santuário do Senhor Santo Cristo dos Milagres e fez parte da comissão organizadora deste colóquio que, no seu entender, foi muito importante “porque há temas que nunca se esgotam e quanto mais falarmos e refletirmos sobre eles, mais isso nos ajudará a esclarecer, a aprofundar e a conhecer melhor, porque nós não podemos amar o que não conhecemos”.


O reitor do Santuário do Santo Cristo salientou também que o colóquio, que decorreu entre 9 e 11 de julho, reuniu em Ponta Delgada vários especialistas de assuntos relacionados com o património da Igreja, os santuários ou as formas populares de religiosidade, entre outros temas.


Um livro das atas deste colóquio será publicado proximamente, destinado não só aos estudiosos do culto ao Santo Cristo e ao Espírito Santo, como também à população, em geral, que queira aprofundar o seu conhecimento sobre estes temas “que nos dizem respeito a todos”, conclui o cónego Adriano Borges.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.