Liga Sagres

FC Porto soma segunda derrota na visita ao Marítimo

FC Porto soma segunda derrota na visita ao Marítimo

 

Lusa/AO online   Futebol   8 de Nov de 2009, 19:54

O  FC Porto somou hoje a segunda derrota na Liga de futebol ao perder na Madeira com o Marítimo (1-0) na décima jornada, completando o primeiro terço do campeonato com o mesmo número de desaires sofrido ao longo da época transacta
Um auto-golo do "trinco" Rolando deu ao Marítimo uma justa vitória sobre o FC Porto, por 1-0, em jogo da 10.ª jornada da Liga de futebol, disputado no Estádio dos Barreiros, no Funchal.

Com este resultado os tetracampeões nacionais voltaram a desperdiçar a oportunidade de se aproximarem do líder Sporting de Braga, que sábado perdeu na deslocação ao reduto do Vitória de Guimarães (1-0).

Os insulares, mais criativos e homogéneos, aproveitaram o desacerto da equipa de Jesualdo Ferreira que, actuando num 4-4-3, denotou falta de imaginação ofensiva para ultrapassar o coeso sector defensivo do Marítimo.

No primeiro quarto de hora assistiu-se a um jogo repartido, mas com um Marítimo dominador a meio campo, sobretudo devido à acção de Bruno e Manú no apoio a Djalma e Baba.

Paulatinamente os pupilos de Mitchell Van der Gaag agigantaram-se perante um FC Porto com pouco estofo de campeão e, depois de várias ameaças à baliza de Helton, o senegalês Baba rematou para uma defesa atenta do guardião brasileiro, aos 18 minutos.

Mais empreendedores, os insulares mantiveram o ritmo acelarado e, aos 22 minutos, o angolano Djalma cabeceou por cima e pouco depois foi Baba a testar a concentração de Helton.

Aos 29 minutos, num momento de infelicidade, o "trinco" Rolando fez um "chapéu" a Helton ao tentar cortar um cruzamento de Alonso lançado da esquerda, apontando o único tento do encontro.

Quando se esperava uma reacção dos "dragões", foi o Marítimo quem esteve mais perto de ampliar o marcador por Baba, aos 37 e aos 42 minutos, mas os remates de cabeça do avançado senegalês saíram por cima da barra da baliza à guarda de Helton.

Na segunda parte, Guarin, com uma exibição muito apagada, ficou no balneário e Jesualdo Ferreira lançou o argentino Mariano, mas mantiveram-se as dificuldades de progressão evidenciadas na etapa inicial.

Apenas aos 72 minutos, Bruno Alves, na marcação de um livre frontal à baliza defendida por Peçanha atirou ligeiramente por cima da barra.

Mais tranquilos, os insulares quase conseguiram ampliar o resultado por Marcinho, mas o remate do brasileiro, a culminar uma jogada bem agilizada por Djalma, saiu um pouco ao lado.

Os "dragões" espevitaram na recta final com as entradas de Farias e Tomás Costa e, aos 84 minutos, Falcão proporcionou ao guarda-redes brasileiro do Marítimo uma espectacular defesa.

Até final o Marítimo soube gerir o resultado e a exibição, perante a falta de acerta dos avançados portistas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.