Açoriano Oriental
Falta de testes acústicos na origem do colapso parcial de túnel no Japão
A empresa japonesa concessionária do túnel de Sasago, onde nove pessoas perderam a vida devido a desmoronamento parcial, não realizava testes acústicos às estruturas metálicas desde 2000, indicou a imprensa ao divulgar os resultados das primeiras investigações.
article.title

Foto: REUTERS/KYODO Kyodo
Autor: Lusa/AO online

Segundo a edição desta quarta-feira do diário Nikkei, não foi detetada qualquer anomalia nos testes efetuados no ano 2000, mas depois disso não voltaram a ser realizados exames regulares, incluindo inspeções visuais, por norma, levadas a cabo a cada cinco anos.

Na segunda-feira, a polícia abriu uma investigação para verificar se houve negligência e agentes da polícia estiveram nas instalações da empresa NEXCO em Tóquio.

O ministério dos Transportes japonês também ordenou uma inspeção urgente aos túneis rodoviários construídos de acordo com o modelo do túnel de Sasago.

O Governo nipónico prometeu um exame minucioso àquelas infraestruturas, mas alertou para a possibilidade de serem necessários investimentos significativos nas infraestruturas rodoviárias que, tal como o túnel Sasago, foram construídas durante o período de forte crescimento económico entre 1950 e 1970.

O acidente no túnel de Sasago, na autoestrada de Chuo, que liga Tóquio ao oeste e centro do país, ocorreu no domingo, às 08:00 locais (23:00 de sábado em Lisboa), a cerca de 80 quilómetros a oeste de Tóquio.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.