Açoriano Oriental
1ª Liga
Falta de eficácia explica derrota em Tondela

Treinador do Santa Clara explica derrota em Tondela com a falta de eficácia que a equipa evidenciou. Açorianos descem ao 8.º lugar, agora com 10 pontos em sete jornadas

Falta de eficácia explica derrota em Tondela

Autor: Nuno Martins Neves

Daniel Ramos justificou a derrota em Tondela (2-0) com uma questão de eficácia: os beirões tiveram-na e os açorianos não. A terceira derrota da temporada - a segunda fora de portas - fez o Santa Clara cair para o 8.º lugar, com 10 pontos, à espera do que vão fazer Paços de Ferreira e Moreirense, quando acertarem o calendário da 7.ª jornada.

Em Tondela, o Santa Clara rematou 16 vezes, 5 delas à baliza defendida por Niasse, mas não conseguiu concretizar nenhuma das ocasiões flagrantes, deitando por terra o que o treinador considerou de uma boa primeira parte dos seus jogadores.

“Cinco oportunidades de golo na primeira parte, faltou marcar primeiro, que é importantíssimo marcar primeiro, até pela instabilidade do último resultado do Tondela, merecíamos termos concretizado primeiro e tudo seria diferente. [Na primeira parte] Os 30 minutos muito bons do Santa Clara, há oportunidades claras para ficar na frente do resultado”, explicou, na conferência de imprensa.

Daniel Ramos deu mérito ao adversário, que foi “eficaz a criar” mas na análise à sua equipa, o treinador considera que “fundamentalmente hoje [sábado] faltou-nos eficácia dentro daquilo que produzimos e faltou-nos mais eficácia para, pelo menos, das sete oportunidades, pelo menos, e no mínimo que tivemos no jogo, não concretizámos nenhum”.

Daí que o treinador dos açorianos tenha recorrido ao chavão “quem não marca sofre”, que, considera, afetou psicologicamente a equipa. “A equipa sentiu-se, isso eu acredito que sentimos. Ao intervalo era um sentimento de injustiça e agora no final era um sentimento de .. faltou-nos um bocadinho de estrelinha no jogo, de maior capacidade de discernimento na hora de finalizar”.

A atitude mais passiva do Tondela, não apostando na pressão alta que tinha marcado os jogos anteriores dos beirões surpreendeu o Santa Clara. Mas apenas aí, pois para Daniel Ramos, o Tondela “é uma equipa que tem valor e hoje [sábado] conseguiu ser mais competente que noutros jogos”.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.