Erdogan diz que vai revelar "toda a verdade" sobre o assassínio

Erdogan diz que vai revelar "toda a verdade" sobre o assassínio

 

Lusa/Ao online   Internacional   21 de Out de 2018, 20:28

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, prometeu este domingo revelar "toda a verdade" sobre o assassínio do jornalista saudita Jamal Khashoggi e indicou que vai fazer uma declaração sobre o assunto na próxima terça-feira.

"Procuramos que se faça justiça e toda a verdade será revelada, (...) a verdade nua", declarou Erdogan ao discursar numa cerimónia pública em Istambul.

A Arábia Saudita acabou por admitir no sábado que o jornalista Jamal Khashoggi, crítico do poder em Riade e colaborador do jornal The Washington Post, foi morto nas instalações do consulado saudita em Istambul. Durante vários dias, as autoridades sauditas tinham afirmado que Khashoggi saíra vivo das instalações.

Erdogan afirmou que vai fazer uma declaração exaustiva sobre este caso na próxima terça-feira, numa reunião do grupo parlamentar do seu partido, AKP, prevista para esse dia.

As autoridades turcas têm sustentado que 15 sauditas que chegaram a Istambul em dois aviões no passado dia 2 de outubro estão ligados à morte de Khashoggi.

"Porque é que esses homens vieram cá? Porque é que 18 pessoas foram detidas?", perguntou o presidente turco.

Riade indicou que cinco responsáveis foram despedidos e que 18 sauditas foram detidos na sequência de um inquérito a este caso.

Até agora Erdogan evitou fazer declarações estrondosas sobre a morte de Jamal Khashoggi, referindo a investigação em curso.

Segundo analistas, o presidente turco procura evitar uma rotura total com a Arábia Saudita.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.