Economia

Empresários das Flores querem que ilha seja abastecida semanalmente

Empresários das Flores querem que ilha seja abastecida semanalmente

 

Lusa / AO online   Regional   10 de Nov de 2009, 17:45

Os empresários da Ilha das Flores consideram que as habituais rupturas no abastecimento de produtos que ocorrem no Inverno podem ser resolvidas com a deslocação semanal de um navio de carga, mas a questão depende da disponibilidade de embarcações.
 “A vinda de um navio de carga todas as semanas seria uma mais valia para os empresários das Flores”, afirmou Carlos Silva, do Núcleo Empresarial das Flores, em declarações aos jornalistas no final de uma reunião com o secretário regional da Economia.

Carlos Silva recordou que “as rupturas no abastecimento notam-se especialmente na época do Natal”, salientando ainda que o facto desta ilha ser abastecida apenas quinzenalmente “obriga a um maior investimento por parte dos empresários”, refere.

“Se o barco viesse uma vez por semana, em vez de quinzenalmente, apenas seria necessário adquirir metade dos produtos”, frisou, destacando ainda as implicações do abastecimento quinzenal ao nível de produtos frescos.

Para Vasco Cordeiro, esta aspiração dos empresários “é legítima”, mas a sua concretização não depende apenas da vontade do governo regional.

“O governo está disponível para trabalhar no sentido de melhorar o serviço que é prestado”, afirmou, frisando, no entanto, que o aumento da frequência do navio de carga “está dependente das disponibilidades existentes”.

Além desta questão, os empresários das Flores pretendem também ver resolvidas questões como o aumento do número de voos da SATA e a sua articulação com as ligações aéreas a Lisboa e ao Porto.

A realização de uma feira anual nas Flores e o aumento do número de tomadas eléctricas no porto de pescas, para que seja possível ligar mais contentores de frio, são outras questões levantadas pelos empresários.

O Núcleo Empresarial das Flores representa actualmente 45 empresários desta ilha dos Açores.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.