Empresário português assassinado no Brasil

Empresário português assassinado no Brasil

 

Lusa / AO Online   Internacional   21 de Ago de 2010, 09:45

Um empresário português, de 53 anos, foi assassinado na quinta feira em sua casa, no estado brasileiro de Paraíba, por dois homens armados que se faziam passar por compradores de propriedades, informou hoje à agência Lusa fonte policial.

O crime ocorreu às 09:30 (13:30, na hora de Lisboa) quando a dupla disparou três tiros sobre Ramiro Antunes da Silva, na sua propriedade, "São José", em Pituaçu, no concelho de Conde.

A polícia, alertada por um telefonema da mulher, já o encontrou sem vida, deitado no chão e de mãos atadas.

O delegado da polícia civil de Conde, Jaime Cavalcanti de Matos, relatou à Lusa, por telefone, que Ramiro Antunes da Silva, dono de uma imobiliária em João Pessoa, encontrou-se com os dois suspeitos numa bomba de gasolina, na cidade de Conde.

O encontro tinha sido combinado depois de os presumíveis homicidas terem telefonado, uns dias antes, para a mulher de Ramiro, que geria com o marido a imobiliária.

Identificando-se como compradores de propriedades, os dois disseram que estavam interessados em adquirir algumas quintas em Conde.

Ramiro levou-os na sua viatura a ver as que tinha à venda. Na última, os homens puxaram das armas, deixaram o casal de caseiros amarrados numa casa de banho e ataram as mãos do empresário português, que foi conduzido à sua fazenda, no mesmo veículo, pelos suspeitos, que tinham o intuito de a assaltar.

Quando chegaram ao local, Ramiro acabou por ser atingido com três tiros, depois de ter atiçado os seus cães contra os dois homens, que fugiram no automóvel do empresário.

A polícia foi alertada para o caso pela mulher do português, depois de esta ter recebido uma chamada de uma empregada, que contou ter ouvido os disparos e descoberto o patrão prostrado no chão.

As autoridades suspeitam do envolvimento de mais pessoas no crime, já que os presumíveis homicidas chegaram ao sítio do encontro com o empresário numa viatura e conheciam a sua propriedade.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.