Açoriano Oriental
“É imperativo termos açor-descendentes em posições de Poder”

Diniz Borges, presidente da California Portuguese-American Coalition (CPAC) fala do papel desta organização na promoção da Língua e da Cultura portuguesa nos Estados Unidos da América e defende que os luso-descendentes devem apostar em ocupar cargos ao nível local e regional

article.title

Foto: Rui Jorge Cabral/AO
Autor: Rui Jorge Cabral

Como surgiu a California Portuguese-American Coalition (CPAC) e com que objetivos?

A CPAC surgiu depois de alguns contactos com a FLAD então presidida pelo Professor Vasco Rato, que achava interessante que a Califórnia pensasse numa organização que tivesse outro envolvimento no mundo da política. Os objetivos concentram-se em dar à comunidade de origem portuguesa na Califórnia, que é maioritariamente açoriana, uma voz mais ativa no mundo do poder político a todos os níveis, e daí outra voz no ensino da língua portuguesa, na presença da nossa herança cultural no mundo californiano.
Muito do que se passa no quotidiano nas nossas comunidades tem conotações políticas e há que ter uma outra voz, não só nacional e estadual, mas a nível autárquico, a nível de direções escolares. Muitas decisões passam por estas instâncias. É imperativo termos açor-descendentes em posições do Poder californiano.


Pode ler a entrevista na íntegra na edição desta segunda-feira, 9 dezembro 2019, do jornal Açoriano Oriental

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.