Documentos inéditos de Hemingway vão estar disponíveis na Internet


 

Lusa/AO Online   Internacional   30 de Dez de 2008, 11:29

Cerca de três mil documentos inéditos do escritor norte-americano Ernest Hemingway vão estar disponíveis na Internet a partir de 05 de Janeiro, anunciou a directora do Museu Finca Vigia, de Havana, Ada Rosa Alfonso.
  O trabalho de digitalização só foi possível graças a um acordo, firmado em Novembro de 2002, entre Cuba e os Estados Unidos.

    Segundo Ada Rosa Alfonso, grande parte da documentação é inédita - apenas alguns dos documentos surgem no livro "Hemingway en Cuba" - e estiveram guardados nos arquivos de Finca Vigia durante mais de 45 anos.

    Finca Vigia, na capital cubana, foi a última residência de Hemingway, tendo sido transformada num museu, depois de um entendimento entre a família do escritor e as autoridades de Havana.

    De acordo com o jornal El Mundo, os cerca de três mil documentos de Hemingway, Nobel da Literatura em 1954, estarão disponíveis online através da Biblioteca John F. Kennedy, de Boston, nos Estados Unidos.

    Para a presidente do Conselho Nacional do Património de Cuba, Margarita Ruiz, este projecto "é um exemplo do que podem ser as relações intelectuais entre Cuba e os Estados Unidos".

    Ernest Hemingway viveu nos anos 30 em Cuba, onde escreveu grande parte de uma das suas mais conhecidas obras, "Por quem os sinos dobram".

   


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.