Açoriano Oriental
Open da Austrália
Djokovic, Federer e Serena seguem em frente, Sousa despede-se

O sérvio Novak Djokovic, o suíço Roger Federer e a norte-americana Serena Williams qualificaram-se para a terceira ronda do Open da Austrália, primeiro ‘major' da temporada, no mesmo dia em que João Sousa cedeu na competição de pares.


Foto: EPA/DAVE HUNT
Autor: Lusa/AO Online

Foi a despedida definitiva do português, 59.º colocado no ‘ranking' ATP, de Melbourne Park. Sousa, que no ano passado tinha sido semifinalista em pares no primeiro ‘Grand Slam’ da época, e o amigo espanhol Pablo Carreño-Busta foram eliminados na estreia na variante por Artem Sitak e Divij Sharan, pelos parciais de 6-4 e 7-5, depois de o vimaranense ter perdido na primeira ronda de singulares frente ao argentino Federico Delbonis.

No quadro masculino de singulares, Novak Djokovic continua, por sua vez, determinado em tentar revalidar o sétimo título conquistado há um ano. Após uma primeira jornada disputada em quatro ‘sets', o sérvio afinou o seu jogo e bateu o ‘wild card' japonês Tatsuma Ito (146.º ATP), por 6-1, 6-4 e 6-2, em uma hora e 35 minutos.

"Ele estava a jogar agressivo e chapado, sem muitos erros não forçados no segundo ‘set'. Eu apenas consegui encontrar o meu caminho. O meu serviço ajudou-me imenso", confessou o número dois mundial, após assinar 31 ‘winners' e 16 ases, contra 17 erros não forçados.

Na próxima eliminatória, Djokovic, detentor de 16 troféus do Grand Slam, vai defrontar mais um nipónico Yoshihito Nishioka, que afastou o britânico Daniel Evans, por 6-4, 6-3 e 6-4.

"Vou jogar com todos os japoneses do quadro. Ele é muito rápido, provavelmente um dos jogadores mais rápidos do circuito. Sei quais são os seus pontos fortes e fracos, por isso espero conseguir colocar o meu plano de jogo em prática", comentou.

Tal como Djokovic, Roger Federer não encontrou grande oposição na Rod Laver Arena, no caso, por parte do sérvio Filip Krajinovic, que chegou a ser assistido ao braço direito no terceiro parcial.

Depois de ultrapassar o 41.º classificado ATP, por 6-1, 6-4 e 6-1, e aceder pela 21.ª vez na carreira à terceira jornada, o helvético, seis vezes campeão do ‘major' do Antípodas, vai ter como adversário o australiano John Milman (47.º ATP), responsável pela sua eliminação nos oitavos de final do US Open de 2018.

Enquanto o grego Stefanos Tsitsipas (6.º ATP), semifinalista do Open da Austrália de 2019, se apurou para a próxima fase sem ter de jogar, na sequência da desistência de Philip Kohlschreiber, com problemas físicos, Matteo Berrettini e Grigor Dimitrov ficaram pelo caminho.

O italiano (8.º ATP) foi derrotado pelo norte-americano Tennys Sandgren (100.º) em cinco ‘sets', por 7-6 (9-7), 6-4, 4-6, 2-6 e 7-5, e o búlgaro (18.º ATP) cedeu frente a Tommy Paul (80.º), pelos parciais de 6-4, 7-6 (8-6), 3-6, 6-7 (3-7) e 7-6 (10-3), em quatro horas e 19 minutos.

Na competição feminina, Serena Williams, sete vezes campeã do Open da Austrália e dona de 23 títulos do ‘Grand Slam’, desperdiçou os primeiros sete pontos de ‘break' no segundo ‘set', mas conseguiu ultrapassar a eslovena Tamara Zidansek (70.ª WTA), por 6-2 e 6-3.

Enquanto a norte-americana (9.ª WTA) vai defrontar agora a chinesa Qiang Wang, a japonesa Naomi Osaka (4.ª) superou Saisai Zheng (42.ª), por 6-2 e 6-4, para prosseguir a defesa do título diante a adolescente Coco Gauff, de 15 anos, que bateu a romena Sorana Cirstea, pelos parciais de 4-6, 6-3 e 7-5.

Já a australiana e número um mundial, Ashleigh Barty, impôs-se à eslovena Polona Hercog (48.ª WTA), por 6-1 e 6-4, e segue rumo à terceira ronda, à semelhança da dinamarquesa Caroline Wozniacki, a campeã do Open da Austrália de 2018 que está a jogar o último torneio da carreira.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.