Eslováquia

Detectadas falhas no arranque da afixação de preços em euros

Detectadas falhas no arranque da afixação de preços em euros

 

Lusa / AO Online   Internacional   26 de Ago de 2008, 06:33

A dupla afixação dos preços em euros, etapa crucial para a passagem à moeda única prevista para o início de Janeiro na Eslováquia, conheceu alguns percalços no arranque, segundo um primeiro balanço divulgado em Bratislava.
    Equipas de controlo enviadas para o terreno detectaram erros em cerca de metade das lojas inspeccionadas domingo, no primeiro dia da dupla afixação obrigatória, segundo as informações divulgadas pela Inspecção do Comércio eslovaca.

    "Houve grandes falhas: alguns simplesmente ignoraram a lei não pondo os preços em euros, outros não indicaram as taxas de câmbio, alguns cometeram erros de conversão", declarou o responsável da Inspecção, Nadezda Machutova à agência CTK.

    "Ficámos desagradavelmente surpreendidos, não esperávamos que a situação fosse tão má", acrescentou depois das inspecções realizadas numa amostra de 36 lojas em Bratislava, a capital.

    Os comerciantes terão alguns dias para rectificar os erros e poderão ser multados até cinco milhões de coroas - ou seja, 165.969,59 euros, segundo a taxa oficial de câmbio de 30,126 fixada por Bruxelas.

    O antigo país comunista torna-se em Janeiro de 2009 o 16/o sexto membro da zona euro e a dupla afixação de preços será obrigatória até ao final de 2009.

    Segundo a imorensa local, os comerciantes eslovacos temem, nomeadamente em Bratislava, que a afixação em euros afaste os clientes que poderão então comparar os preços com os praticados na vizinha Áustria.

    O euro substituirá, após 16 anos de existência, a coroa eslovaca, que sucedeu a coroa checoslovaca, desaparecida depois do nascimento da Eslováquia e da República Checa, independentes em 1993.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.