Detectadas 415 pontes com problemas graves

Detectadas 415 pontes com problemas graves

 

Lusa / AO online   Nacional   9 de Nov de 2007, 18:18

Mais de 400 pontes portuguesas têm "anomalias estruturais graves", segundo um estudo realizado em Setembro pela Estradas de Portugal (EP), citado pelo semanário Sol na sua página da Internet.
Segundo o jornal, 415 pontes terão que ser sujeitas a "inspecções aprofundadas" para saber qual o seu estado exacto.

Todas as que atinjam o grau cinco na escala de classificação, o que indica pior estado, terão de ser encerradas ao tráfego, refere o jornal.

O Sol acrescenta que no seu orçamento para este ano, a EP destina 106,5 milhões de euros (sete por cento do seu Plano de Investimentos) à conservação regular de estradas e pontes, sendo que às pontes cabe "pouco mais de 26 milhões de euros".

Além disso, apesar de desde o desastre da Ponte de Entre-os-Rios o número de técnicos da EP especialistas em pontes ter aumentado de dois para 31, só quatro estão ligados ao Sistema de Gestão de Conservação de Obras de Arte.

Assim, a EP tem que contratar fiscalização privada, que deverá custar este ano 12,4 milhões de euros.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.