Açoriano Oriental
"Dados do INE revelam: Açores são única Região do país em aceleração económica face ao ano anterior", diz PS/Açores

Os dados sobre o Produto Interno Bruto (PIB) “confirmam a trajetória de crescimento económico e certificam o rigor e o equilíbrio das contas da Região”, afirmou Carlos Silva.

article.title

Foto: PS/A
Autor: AO Online

O deputado reagia assim aos dados divulgados pelo INE, esta sexta-feira, relativamente às contas da Região.

“Em 2018, mesmo com a nova base de cálculo do PIB, os Açores foram a única Região do país a registar uma aceleração relativamente ao ano anterior, enquanto todas as outras regiões apresentaram um abrandamento do crescimento económico”, realçou.

Mais do que crescer de forma esporádica, continuou o deputado, “a informação divulgada hoje confirma uma tendência, sustentada, de crescimento económico, com o PIB dos Açores a registar em 2018, uma taxa de crescimento real de 2,0%, em aceleração relativamente a 2017 que foi de 1,7%”. “Isso significa em termos comparativos, que o PIB da Região, em 2018, cresceu ao mesmo ritmo da média europeia, mas acima da média da zona euro, o que deve ser destacado”.

O deputado do PS/Açores considerou estes resultados “muito positivos” fruto do trabalho que tem sido feito pelo Governo dos Açores “e, sobretudo, graças ao esforço e dinâmica de todos os Açorianos, trabalhadores e empregadores”, o qual permitiu, segundo o INE, alcançar, em 2018, um PIB de 4.262 Milhões de Euros: “um crescimento nominal de 3.7% face ao ano anterior”.

Igualmente relevante, é o facto dos Açores convergirem novamente com a União Europeia relativamente ao PIB per capita: “na verdade, fomos a Região que mais convergiu com a U.E. e a única que cresceu acima da média da zona Euro”, salientou.

“Ficamos ainda a saber que o rendimento das famílias Açorianas, em 2017, aumentou 3% e atingiu os 12 mil 547 euros, o que representa mais 370 euros, por ano, por cada Açoriano” sublinhou o parlamentar.

Carlos Silva considerou ainda que “se os mais céticos ainda tinham dúvidas sobre o nível de confiança e dinâmica empresarial vivida na Região, hoje ficamos a saber que a Formação Bruta de Capital Fixo teve um aumento de 9,6% face a 2016, atingindo os 596 milhões de euros”.

"São dados muito positivos", considerou o deputado socialista, “porém não nos podem sossegar”. O deputado deixa a ressalva que o Partido Socialista trabalha todos os dias para melhorar os resultados e a qualidade de vida dos cidadãos, e isso passa por fazer mais e melhor, por exemplo, “em áreas como a Saúde, Educação, Proteção Social e Acessibilidades, mas também na qualidade e segurança no Emprego”.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.