"Cultura de segurança deve pautar-se por diminuição dos comportamentos de risco”

"Cultura de segurança deve pautar-se por diminuição dos comportamentos de risco”

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   18 de Out de 2018, 15:08

A vice-presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Tânia Fonseca, disse esta quinta-feira que a autarquia “tem vindo a pautar a sua ação por um rigoroso cuidado e empenho no desenvolvimento da economia local, apoiando, sempre que possível, as empresas, acreditando que, só deste modo, poderá criar uma dinâmica geradora de maiores proveitos e assim contribuir para o desenvolvimento socioeconómico do concelho”.

Tânia Fonseca, falava na sessão de abertura das IV Jornadas de Higiene, Segurança e Saúde no Trabalho que decorrem até amanhã, no Teatro Ribeiragrandense, promovidas pela Gecite-Açor e que contam com o apoio do município.


Na ocasião, citada em nota de imprensa, Tânia Fonseca sublinhou ser “frequente a câmara associar-se a entidades privadas em diversas ações que possam resultar em mais-valias para os empresários e suas empresas, independentemente da sua dimensão, apostando, assim, na desejável diversificação do tecido empresarial ribeiragrandense”.


“Estamos absolutamente cientes da importância que se revestem duas dimensões: aquela que tem a ver com as questões da segurança (a nível físico e a nível psicológico) nos locais de trabalho e aquela que se prende com a proteção dos nossos munícipes em situação de emergência. Mais do que imposições legais, devemos ter estas duas dimensões como um dever moral e como um quase ‘espírito de missão’”, destacou ainda a vice-presidente.


Tânia Fonseca, explicou ainda a “cultura de segurança no trabalho – que, por natureza, se deverá pautar por uma inevitável diminuição dos comportamentos de risco, consequente aumento da motivação dos colaboradores e melhoria do seu desempenho, pela maior produtividade e pela esperada redução da sinistralidade – temos pautado, internamente, a nossa ação, por medidas que permitam constituirmo-nos como um local de trabalho seguro e saudável”, apontou.


Já em relação ao cuidado com a segurança da população, a vice-presidente realçou ainda em nota que “dentro da responsabilidade que nos é inerente a este nível temos encetados todos os esforços no sentido de, acompanhando também as alterações à legislação, criar ou atualizar instrumentos e rever procedimentos visando garantir a eficácia da nossa ação em caso de emergência”.


Ciente de que a “prevenção deve assumir papel primordial nos cuidados a ter em matéria de segurança”, Tânia Fonseca elogiou a “estreita, cooperante e leal relação com os bombeiros voluntários da Ribeira Grande” e lembrou os “riscos psicossociais no trabalho” para elogiar a presença da Ordem dos Psicólogos Portugueses no evento.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.