Culto ao Santo Cristo e ao Espírito Santo em debate em São Miguel

Culto ao Santo Cristo e ao Espírito Santo em debate em São Miguel

 

Paulo Faustino   Regional   24 de Jun de 2019, 09:43

O Centro Pastoral Pio XII, em Ponta Delgada, acolhe entre os dias 9 e 11 de julho o colóquio “O culto ao Santo Cristo e ao Espírito Santo no povo açoriano”, um evento promovido pelo Santuário da Esperança no âmbito das comemorações do seu 60º aniversário e ao qual se associam especialistas destas áreas da religiosidade popular.

Segundo o Sítio Igreja Açores, o colóquio será aberto por Susana Goulart Costa, investigadora e atual diretora regional da Cultura, cabendo o seu encerramento a D. Carlos Azevedo, historiador e membro do Conselho Pontifício para a Cultura, no Vaticano.

A sessão inaugural será presidida pelo Reitor do Santuário, cónego Adriano Borges, seguindo-se a conferência a cargo de Susana Goulart Costa subordinada ao tema “Que fé é esta? Cinco séculos de devoção; cinco séculos em reflexão”.

Por seu lado, no dia 10 - e de acordo com a mesma fonte - os trabalhos começam às 9h30 com um primeiro painel, que será moderado pelo Pe. Hélio Soares, ouvidor das Capelas, e contará com as intervenções do Pe. Jorge Ferreira, liturgista, com uma intervenção intitulada “Algumas considerações para melhor compreender a piedade popular açoriana”; de Duarte Nuno Chaves, investigador da Universidade dos Açores e do Centro de História de Além Mar, sobre “Conventos Franciscanos nos Açores no século XIX: memórias da província de São João Evangelista” e de Margarida Sá Nogueira Lalanda, também da Universidade dos Açores, com a conferência “Madre Teresa da Anunciada, a impulsionadora do culto ao Senhor Santo Cristo”.

Depois de um breve intervalo, o segundo painel, moderado pela docente universitária Margarida Lalanda, contará com mais duas intervenções a saber: “A paisagem do Santuário: culto, práticas de devoção e de festa”, por António Camões Gouveia, da Universidade Nova de Lisboa; “Uma proposta museal: a coleção visitável do Santuário do Senhor Santo Cristo dos Milagres”, pelo Pe. Hélio Soares.

Da parte da tarde, os trabalhos recomeçarão às 15h00 com duas intervenções moderadas por Rute Gregório, diretora da Comissão diocesana dos Bens Culturais: “Os santuários hoje: visitas, circulação e interpretação do património”, por Artur Goulart, da arquidiocese de Évora e “A imagem do Santo Cristo no contexto da iconografia do Ecce Homo dos séculos XV a XVII”, por D. Carlos Azevedo.

No dia 11 de julho, a partir das 9h30 até à hora do almoço serão realizados dois painéis. O primeiro - adianta - moderado pelo jornalista Osvaldo Cabral: “Festas do Senhor Santo Cristo: comunicação e receção”, pelo Pe. José Paulo Machado, doutor em Ciências da Comunicação, e “Vivência da piedade popular nas comunidades açorianas da diáspora” por José Andrade.

Após um curto intervalo, e num painel moderado pelo vice-reitor do Santuário, Cónego José Medeiros Constância, o bispo D. Carlos Azevedo irá proferir uma dissertação sobre “O património artístico da Igreja como meio de evangelização” e o vigário geral da diocese, Cónego Hélder Fonseca Mendes, proferirá uma conferência sobre “O Culto ao Santo Cristo e ao Espírito Santo: desafio e contributo para a conversão pessoal e pastoral”.

O encerramento do colóquio, no dia seguinte, terá lugar na Igreja Matriz de São Sebastião, com uma conferência que será proferida pelo bispo D. Carlos Azevedo sobre “Dimensões missionárias da devoção ao Senhor Santo Cristo e ao Espírito Santo”. Os presentes serão ainda brindados com o concerto musical “A universalidade do culto ao Divino Espírito Santo” pelo grupo Vox Cordis.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.