Cuba: Dissidência moderada critica discurso "provocador" de Bush


 

Lusa / AO online   Internacional   3 de Nov de 2007, 10:19

Quatro organizações da oposição cubana moderada qualificaram o recente discurso sobre Cuba do presidente norte-americano, George W. Bush, de "provocador" e de ingerência" num comunicado conjunto divulgado hoje.
    O discurso presidencial norte-americano foi "um discurso paternalista, meloso, provocador, um pouco ultrapassado politicamente, certamente perigoso e do tipo de ingerência daqueles que falam das alturas imperiais", declara o comunicado conjunto de vários movimentos dissidentes moderados.

    Este comunicado foi assinado pelo Arco progressista, o Grupo mediático Consensus, a Aliança para uma nação nova e a Concertação para o diálogo e a reconciliação.

    Terça-feira passada, o presidente Bush, no seu primeiro discurso sobre Cuba desde 2003, pronunciou-se a favor do reforço do embargo norte-americano, da criação de um fundo internacional de ajuda à transição para a democracia na ilha, da concessão de bolsas aos jovens cubanos, antes de apelar aos militares e polícias para se colocarem ao lado do povo em caso de sublevação.

    Um tal discurso vai contra "o clima e o processo de diálogo que defendemos", afirmam os signatários, estimando que se desenvolvem na ilha "alternativas cívicas e pró-democráticas", que "não apostam em caudillos mas nas instituições".

    "Em vez de escutar as vozes plurais da nação, ele escolhe ditar-lhes como, quando e a que ritmo devemos ir para a democracia", notam ainda os dissidentes, considerando que o presidente norte-americano "convida à ruptura das normas internacionais".
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.