Açoriano Oriental
Covid-19: EUA registam mais de 43 mil infetados em 24 horas

Os Estados Unidos registaram 43.091 infetados por covid-19 nas últimas 24 horas e elevou o total de casos confirmados para 2.836.113, de acordo com um balanço da Universidade Johns Hopkins.

Covid-19: EUA registam mais de 43 mil infetados em 24 horas

Autor: AO Online/ Lusa

O país contabiliza 129.654 óbitos desde o início da pandemia, segundo o balanço realizado às 20:00 de sábado (01:00 de hoje em Lisboa), pela agência de notícias Efe.

Os números diários no país cresceram significativamente como resultado do surto de infeções nos estados do sul e oeste, como Florida, Texas, Califórnia, Arizona, Geórgia e Carolina do Norte e Carolina do Sul.

Contudo, Nova Iorque continua a ser o estado mais fortemente afetado pelo coronavírus nos Estados Unidos, com 396.598 casos confirmados e 32.157 mortes, um número apenas inferior ao do Brasil, Reino Unido e Itália.

Segue-se Nova Jersey, com 15.189 mortos, Massachusetts, com 8.172, e Illinois, com 7.014.

Outros estados com um grande número de mortes são a Pensilvânia (6.749), Califórnia (6.321), Michigan (6.218) Connecticut (4.335).

Em termos de infeções, a Califórnia está atrás apenas de Nova Iorque, com 251.723 casos. O Texas, com 191.050 infetados, e a Florida, com 190.052, ocupam o terceiro e o quarto lugar na estatística de casos confirmados.

Os Estados Unidos são o país no mundo com mais mortos e mais casos de infeção confirmados.

O Instituto de Métricas e Avaliações em Saúde da Universidade de Washington, cujos modelos para a evolução da pandemia são frequentemente utilizados pela Casa Branca, estima que o país chegue a outubro com cerca de 175 mil mortes.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 527 mil mortos e infetou mais de 11 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.



 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.