Costa Neves convicto que PSD/A vai acelerar rumo às eleições regionais de 2008


 

Lusa/AO   Regional   6 de Nov de 2007, 06:49

O candidato à liderança do PSD/Açores, Costa Neves, manifestou-se segunda-feira convicto que o partido vai entrar em "aceleração gradual" nos próximos meses com vista às eleições regionais de 2008.
"Vamos conseguir ter o partido com a aceleração gradual para chegar às eleições e poder assumir o seu papel", adiantou Carlos Costa Neves, que falava num encontro com militantes da Povoação, Ilha de São Miguel, no âmbito da campanha para as "directas" do PSD/Açores da próxima sexta-feira.

    Segundo disse, não há nenhuma organização política nos Açores que se "aproxime do PSD", devido à organização e "implantação profunda no terreno" que apresenta ao nível concelhio e das autarquias.

    Costa Neves adiantou, ainda, que o partido "tem a melhor gente que pode haver", o que garante um papel ao PSD/Açores de "fermento da sociedade e de animador de campanha e de debate".

    Caso seja eleito nas primeiras eleições directas regionais, o actual presidente dos social-democratas açorianos garantiu que pretende estar mais perto das organizações locais do partido e com os autarcas.

    "Temos de conversar mais uns com os outros", defendeu Costa Neves, para quem os órgãos intermédios do PSD/Açores "têm de iniciar este processo de aceleração".

    Quando à futura Comissão Política Regional, a cerca de um ano das legislativas regionais, "deve ser mais operacional", disse o recandidato, que pretende criar uma "espécie de governo alternativo", com responsabilidade sectoriais definidas para cada membro.

    Perante algumas dezenas de militantes, Costa Neves voltou a criticar a "falta de resultados" da governação socialista nos Açores em várias áreas.

    "Dou comigo a pensar se os açorianos não preferiam um gasto mais razoável dos dinheiros" públicos, disse o líder do PSD/Açores, ao adiantar que, no caso da Saúde, o Hospital de Ponta Delgada "tem metade do orçamento do que gastou o ano passado".

    Na sexta-feira, os cerca de dez mil militantes açorianos do PSD vão eleger o novo presidente do partido nas ilhas, entre Costa Neves e Américo Natalino Viveiros, antigo secretário dos governos regionais social-democratas.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.