Consumo privado e investimento com reduções menos intensas em julho

Consumo privado e investimento com reduções menos intensas em julho

 

Lusa/AO Online   Economia   19 de Set de 2012, 11:34

A queda do consumo privado e investimento atenuou-se em julho, face ao mês anterior, enquanto as exportações nacionais aceleraram e as importações atenuaram a diminuição, segundo a síntese económica de conjuntura do INE.

O indicador de consumo privado registou em julho uma diminuição homóloga menos intensa, que é interpretada pelo INE como um reflexo do contributo negativo menos acentuado do consumo corrente.

O investimento (FBCF - Formação Bruta de Capital Fixo) registou também uma redução homóloga ligeiramente menos acentuada, especialmente no que respeita a material de transporte.

As exportações aumentaram 8,3 por cento, mais do que o aumento de 7,1 por cento em junho, e as importações caíram 6,5, quando no mês anterior tinham diminuído 8,6 por cento.

O INE destaca ainda a queda dos indicadores de sentimento económico e de confiança dos consumidores da Área Euro em agosto, mês em que o indicador de clima económico recuperou e retomou o ligeiro movimento ascendente iniciado em março.

O indicador de atividade económica apresentou uma redução menos expressiva em junho e julho, suspendendo o acentuado perfil negativo desde setembro de 2010.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.