Consoada fora de casa com cada vez mais "adeptos" em Portugal

Consoada  fora de casa com cada vez mais "adeptos" em Portugal

 

Lusa/AO Online   Nacional   23 de Dez de 2008, 09:34

A consoada fora de casa é cada vez mais procurada pelos portugueses. Na véspera e dia de Natal, famílias inteiras instalam-se em hotéis fora e dentro do país, reservam restaurantes ou encomendam a ceia.

    "Não quero mais viver o Natal na cozinha. Chegava ao dia 24 e estava tão cansada e ansiosa que não desfrutava da família. Descobri há três anos que podia encomendar a ceia e desde aí não quero outra coisa. Sai caro, mas compensa", afirmou à Lusa a advogada Inês Domingues, mãe de quatro filhos.

    Este ano, Inês fez a encomenda da ceia de Natal num espaço comercial, tendo escolhido para entradas sapateira recheada e crepes de marisco, para prato principal o típico bacalhau e várias sobremesas a gosto dos filhos, incluindo o tradicional bolo-rei.

    Mas Inês não é a única a contornar a tradição. Ao contrário do que acontecia há uma ou duas décadas, é cada vez mais frequente as famílias optarem por passar os dias da época natalícia num hotel ou fazer as refeições num restaurante.

    "Temos cada vez mais clientes nos hotéis para passar os dias de Natal, mas o número de reservas ainda é maior só para os restaurantes", afirmou à Lusa Rui de Sousa, da Associação dos Hotéis de Portugal.

    Há 20 anos no sector, este responsável lembra-se dos hotéis vazios na época natalícia e da dificuldade em encontrar um restaurante aberto.

    "Quem procura os hotéis nesta altura do ano são especialmente casais idosos, que se juntam com outros amigos também instalados no hotel, ou famílias com um nível económico bastante alto", adiantou Rui de Sousa, director de uma cadeia hoteleira.

    Embora a Associação Portuguesa de Viagens e Turismo não tenha dados relativos à época natalícia, o respectivo porta-voz, Rui Cupido, diz que a preferência dos portugueses nesta altura do ano são destinos no estrangeiro.

    "Muitos aproveitam para fazer férias nesta altura, mas mais no estrangeiro", afirmou Rui Cupido, adiantando que são ainda poucos os portugueses que escolhem um hotel nacional para passar os dias de Natal.

    Celine Abecassis vai todos os anos para um hotel nesta altura do ano, normalmente no Algarve: "Aproveito para gozar uns dias de férias com os meus três filhos e marido. Não é tanto para não ter trabalho, porque eu nem ligo muito ao Natal, é mesmo para aproveitar estes dias em que os hotéis estão mais vazios".

    Mais do que os portugueses, os hotéis recebem estrangeiros nesta altura do ano: "Vêm essencialmente de Espanha, Inglaterra, França e Itália e quase todos fazem também reservas nos restaurantes do hotel onde estão instalados", afirmou Rui de Sousa.

    Os preços nos hotéis baixam nesta altura do ano e encontram-se vários pacotes atractivos, que incluem ceia e convidam os clientes a prolongarem por mais dias os festejos natalícios.

    "Mas, reconheço, a grande maioria das pessoas continua a preferir passar o dia nas suas casas, embora haja cada vez mais a procurar os hotéis", adiantou aquele responsável.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.