Chuva Forte provoca 14 inundações em habitações e derrocadas em São Miguel


 

Lusa   Regional   18 de Nov de 2007, 20:12

A chuva intensa que se regista na ilha de São Miguel desde manhã já provocou 14 inundações em habitações, derrocadas e perturbações na rede viária, anunciou hoje o presidente da Protecção Civil dos Açores dos Açores
António Cunha adiantou à agência Lusa que até ao momento São Miguel foi a ilha mais afectada na região pelo mau tempo, registando-se inundações em habitações dos concelhos da Ribeira Grande (sete casas), Ponta Delgada (cinco) e a Povoação (duas).
"Os bombeiros responderam prontamente às situações e há apenas danos materiais a registar", afirmou António Cunha, acrescentando que "em nenhuma das inundações foi preciso proceder a realojamentos".
Envolvidos nas operações de socorro e auxílio estão um total de 87 bombeiros e 22 viaturas das corporações de Ponta Delgada, Ribeira Grande e Povoação, indicou.
Também a secretarias regional da Habitação e Equipamentos, com responsabilidades ao nível das intervenções da rede viária, têm no terreno um dispositivo de 200 homens e 12 máquinas pesadas, apoiados por 12 vigilantes da natureza da secretaria regional do Ambiente.
Segundo o Instituto de Meteorologia entre as 9:00 às 18:00 locais choveu cerca de 70 litros por metro quadrado só na área da cidade de Ponta Delgada.
O transporte aéreo entre as ilhas também foi afectado devido ao mau tempo, com o cancelamento de três voos da SATA Air Açores, que deixaram em terra 70 passageiros.
Uma fonte da companhia aérea adiantou à Lusa que foram suspensas as ligações entre as ilhas de São Miguel, São Jorge e Terceira e os passageiros afectados deverão chegar ao seu destino final durante o dia de amanhã se as condições meteorológicas melhorarem.
Quanto à operação da SATA Internacional, que liga os Açores ao Continente, decorre normalmente até ao momento, indicou.
A Protecção Civil dos Açores já alertou hoje para um agravamento do estado do tempo, até às 23h00 locais (24h00 no Continente), em sete das nove ilhas, para onde está prevista chuva por vezes forte e possibilidade de trovoada.
O agravamento do estado do tempo deve-se a uma depressão localizada sobre o arquipélago
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.