Emprego

Cerca de 40 mineiros concentrados em Beja


 

Lusa/AOonline   Economia   14 de Nov de 2008, 10:13

Cerca de 40 mineiros de Aljustrel estão esta sexta-feira de manhã concentrados em Beja, enquanto uma delegação sindical se reúne com o ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, Vieira da Silva.
Antes do encontro com o governante, Luís Sequeira, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM), disse à agência Lusa que os mineiros pretendem sensibilizar o ministro para “os cerca de 800 postos de trabalho, directos e indirectos, que estão em risco".

    A laboração nas minas de Aljustrel foi suspensa na quinta-feira.

    O ministro da Economia, Manuel Pinho, revelou quinta-feira à noite que um grupo internacional de investidores estará “muito interessado” em comprar as minas de Aljustrel.

    "O que nós queremos é que seja suspenso o processo de rescisão de contratos e que a mina retome a laboração”, disse hoje o dirigente do STIM.

    Os cerca de 40 mineiros concentrados em Beja exibem duas faixas onde se pode ler: "a mina a laborar faz falta à região e ao país” e “não há razões nem explicações para que a extracção não continue”.

    Além dos sindicalistas, também o presidente da Câmara de Aljustrel, José Godinho, participa na reunião com o ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, que hoje se deslocou a Beja para presidir à apresentação de um estudo.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.