Açoriano Oriental
CDS-PP reage com preocupação mas realça melhoria face a 2019

Para o CDS-PP/Açores os resultados do  Inquérito às Condições de Vida e Rendimento causam preocupação, mas o partido destaca que excetuando os anos da pandemia, 2020 e 2021, a taxa de risco de pobreza, na Região Autónoma dos Açores, baixou de 28,5%, em 2019, para 26,1%, em 2022.


CDS-PP reage com preocupação mas realça melhoria face a 2019

Autor: Ana Carvalho Melo

Nesse sentido, realça que com a atual governação, “entre 2021 e 2023, têm sido desenvolvidas inúmeras medidas de caráter estrutural e não conjuntural, cujos efeitos, ao nível do rendimento, se refletem na sociedade açoriana a médio e longo prazo”.

Assim como que a proposta de Plano e Orçamento Regional para 2024, era “o maior orçamento social de sempre” e pretendia “dar continuidade ao caminho de convergência económica e social para, progressivamente, tirar os Açorianos de situações de pobreza e exclusão social”.

Já sobre as críticas do PS/A,  afirma “não reconhecer idoneidade política à deputada Andreia Cardoso, responsável, durante largos anos, pela política social que conduziu os Açores aos maiores índices de sempre de pobreza e exclusão social”.

Acrescenta ainda que o “PS de Vasco Cordeiro precisou de mais de duas décadas para preparar uma estratégia de pobreza, enquanto o atual Governo, em apenas um ano e meio, começou a preparar uma estratégia nova e atualizada para responder integralmente ao problema da pobreza”. 

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados