Aviação

CDS-PP acusa TAP e SATA de discriminação por não baixar taxa de combustível

CDS-PP acusa TAP e SATA de discriminação por não baixar taxa de combustível

 

Lusa/AOonline   Regional   24 de Out de 2008, 14:45

líder do CDS-PP/Açores, Artur Lima, acusou as companhias aéreas TAP e SATA de discriminarem os açorianos, ao não baixarem as sobretaxas de combustível nos voos para o arquipélago.
“Perpétua-se assim uma discriminação a todos os açorianos, para quem o avião não é um luxo, mas uma necessidade”, afirmou Artur Lima, que falava em conferência de imprensa na ilha Terceira.

    Segundo o líder do partido nos Açores, o contrato de serviço público de ligações aéreas de e para a região “não obriga as companhias a cobrar esta taxa”, de acordo com o contrato publicado no Jornal Oficial da União Europeia.

    “Em Julho do ano passado, a TAP e a SATA reviram em alta a taxa de combustível, aumentando-a em 43 por cento”, passando os residentes nas ilhas “a pagar 60 em vez de 42 euros por uma viagem de ida e volta”, acrescentou.

    De acordo com Artur Lima, com aquele aumento, “desde Janeiro do ano passado, que a taxa de combustível subiu 650 pontos percentuais no serviço público entre os Açores e o continente português”.

    Perante isso, o dirigente partidário defendeu que a sobre taxa deve descer para os “valores que se praticavam em Janeiro de 2007”, alegando que o preço do barril de petróleo desceu para 65 dólares.

    Artur Lima exigiu, também, “aos camaradas e amigos José Sócrates e Carlos César” que “acabem com esta discriminação”, sublinhando que “as regras de serviço público servem para salvaguardar os açorianos dos abusos das companhias aéreas”.

    O CDS-PP dos Açores entende, ainda, que “o custo da taxa de combustível deve ser suportado na República, no seguimento das políticas de coesão territorial”.

    Artur Lima frisou que “a TAP encaixa entre nove a doze milhões de euros nas taxas de combustíveis” nas ligações para os Açores.

    Aconselhou José Sócrates a “suportar aqueles valores, retirando-os aos 60 milhões de euros do aumento previsto para o Rendimento Social de Inserção consagrado no Orçamento de Estado”.

    Recentemente, a TAP anunciou uma redução, a partir de hoje, da sobretaxa de combustíveis nas ligações no Continente e Europa para 32 euros e nos voos de longo curso para 120 euros.

    De acordo com fonte da empresa, a sobretaxa de combustíveis para os voos (por cada sentido) no Continente e Europa baixam três euros (actualmente é de 35 euros) e no longo curso a redução é de cinco euros (valor actual é de 125 euros).

    Para os voos para a Escandinávia, a sobretaxa desce 3 euros, para 37 euros.

    "Esta redução está alinhada em termos de tendência com as principais companhias aéreas", acrescentou a fonte da TAP.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.