CDS exige a Sócrates que dê à Madeira o mesmo apoio que anunciou para os Açores


 

LUSA   Nacional   27 de Dez de 2009, 13:22

O deputado do CDS-Madeira na Assembleia da República anunciou que o partido vai escrever ao primeiro-ministro a exigir que accione de imediato um plano de ajuda aos afectados pelo mau tempo na região, à semelhança do que fez com os Açores.
 

José Manuel Rodrigues falava após uma visita que os deputados populares nos parlamentos nacional e regional e autarcas efectuaram hoje a S. Vicente, um dos concelhos mais afectados pelo mau tempo dos últimos dias na Madeira.

“Ainda hoje o CDS escreverá ao primeiro-ministro no sentido de exigir que o exemplo que foi dado para os Açores, um apoio imediato de 250 mil euros para as pessoas afectadas pelo mau tempo, também possa ser accionado para a Região Autónoma da Madeira”, declarou.

José Manuel Rodrigues referia-se à decisão do governo nacional de 16 de Dezembro de atribuir aos Açores um apoio de 250 mil euros para acudir de imediato aos prejuízos causados pelo mau tempo na ilha Terceira.

“É estranho que o Governo da República ainda não tenha tomado idêntica medida em relação à Madeira”, disse.

O deputado madeirense defendeu ainda que o Governo Regional deve “accionar um plano de emergência para os agricultores que foram prejudicados, sobretudo na área da vinha”.

Por outro lado, disse, o executivo madeirense deve “apurar a responsabilidade daqueles que deixam despejar entulhos e outros detritos nas ribeiras do arquipélago que depois, com a força da natureza, contribuem para a destruição a que se assiste no concelho de S. Vicente e que é também visível em Santana e na Ponta do Sol”.

“Não está aqui apenas a força da natureza mas também erros humanos porque existem prejuízos elevadíssimos em habitações e na agricultura”, salientou.

José Manuel Rodrigues realçou que o CDS/PP considera “estranho” que o Governo Regional ainda não tenha reunido de emergência, apesar da quadra natalícia, não só para restabelecer o conjunto de infra-estruturas públicas que foram afectadas pelo mau tempo, mas também para proceder ao levantamento dos prejuízos”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.