Açoriano Oriental
Açores/Eleições
CDS defende aposta no ensino profissional

O líder do CDS-PP/Açores e candidato nas eleições legislativas regionais de domingo, Artur Lima, defendeu um reforço na aposta da formação profissional na região, alegando que é um meio de combate ao abandono escolar precoce.

CDS defende aposta no ensino profissional

Autor: Lusa/AO Online

“É o tipo de ensino que combate eficazmente o abandono escolar precoce. É o tipo de ensino em que o Governo devia apostar, nomeadamente apoiando estas escolas nos cursos de nível 5, para aqueles estudantes que fizeram o 12.º ano e não conseguiram entrar na universidade”, afirmou.

O líder regional centrista, que é cabeça de lista pelos círculos eleitorais da ilha Terceira e da compensação, falava à margem de uma visita à Escola Profissional da Praia da Vitória, em que participou também o líder nacional do partido, Francisco Rodrigues dos Santos.

Para Artur Lima, a educação é “a melhor maneira de combater a pobreza” e o ensino profissional é “fundamental” para qualificar os jovens que não pretendem prosseguir estudos no ensino superior.

“Devia existir uma articulação entre estas escolas e os cursos que são ministrados no ensino público para que os jovens tivessem a melhor oferta formativa possível”, frisou.

O candidato centrista comprometeu-se na próxima legislatura a propor a criação de um gabinete de apoio ao estudante deslocado e a atribuição de uma bolsa para ajuda ao pagamento da habitação, admitindo ainda alargar o prémio de mérito, atribuído aos jovens que ingressam no ensino superior, aos estudantes do ensino profissional.

Para o líder nacional centrista, o CDS é o único partido que apresenta nesta campanha políticas que visam “assegurar que os Açores são uma terra onde os jovens podem realizar os seus sonhos e lutar pelos seus projetos de vida”.

“Um voto no CDS é um voto no futuro, preocupado com os desafios que se colocam aos mais jovens”, reforçou.

Francisco Rodrigues dos Santos sublinhou que o sucesso escolar nos Açores “não pode ser determinado pelo código postal”, nem pelos recursos financeiros de cada família.

“Este Governo e os próximos não podem abandonar a aposta na qualificação e na educação dos nossos jovens estudantes, porque para milhares de jovens açorianos a educação é a única forma que têm para vencer na vida”, realçou.

As legislativas dos Açores decorrem em 25 de outubro, com 13 forças políticas candidatas aos 57 lugares do parlamento: PS, PSD, CDS-PP, BE, CDU, PPM, Iniciativa Liberal, Livre, PAN, Chega, Aliança, MPT e PCTP/MRPP. Estão inscritos para votar 228.999 eleitores.

No arquipélago, onde o PS governa há 24 anos, existe um círculo por cada uma das nove ilhas e um círculo de compensação, que reúne os votos não aproveitados para a eleição de parlamentares nos círculos de ilha.

O CDS foi a terceira força política mais votada nas anteriores legislativas, tendo elegido um deputado pela ilha Terceira, um por São Jorge e dois pela compensação.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.