Açoriano Oriental
Cavaco assegura que já estudou todos os cenários pós-eleitorais possíveis
O Presidente da República reiterou hoje que tem estudados todos os cenários pós-eleitorais e recordou que há mais de 30 anos que deixaram de ser possíveis os Governos presidenciais.
Cavaco assegura que já estudou todos os cenários pós-eleitorais possíveis

Autor: LUSA/AO Online

"Temos estudado todos, todos os cenários, todos os cenários foram estudados na Presidência da República ao longo deste tempo, agora só nos falta saber qual o cenário que vai ser determinado pelos portugueses depois da sete da tarde", afirmou o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, depois de ter votado numa escola em Lisboa. Voltando a apelar para que todos os portugueses "organizem a sua vida" para que ainda possam votar até à 19:00, Cavaco Silva lembrou ainda a propósito dos cenários pós-eleitorais que os Governos saem dos partidos "em resultados dos votos" e que a partir da revisão constitucional de 1982 deixaram de ser possíveis Governos presidenciais. Em declarações aos jornalistas à saída da secção onde exerceu o seu direito de voto, acompanhado pela mulher, o Presidente da República escusou-se a fazer qualquer "especulação" sobre os resultados das eleições legislativas de hoje, dizendo que "aguarda com toda a serenidade". "Especulações não faço, aguardo com toda a serenidade o conhecimento dos resultados e amanhã [segunda-feira], como se costuma dizer, é um dia em que o Presidente da República tem de refletir muito, muito, muito bem", acrescentou. Quanto à abstenção, Cavaco Silva lembrou que não votar "não resolve qualquer problema", insistindo que "cada um deve participar na escolha que quer o futuro do país" e lamentando que, ao contrário do que sempre aconteceu, hoje se realizem jogos de futebol. "Sempre pensei que era possível ajustar os calendários, parece que as organizações futebolísticas e os clubes não o conseguiram fazer, mas que não seja desculpa para os portugueses não irem votar, eu convido todos a organizarem a sua vida ainda esta tarde e encontrarem um espaço para exercer o direito cívico de votar", frisou.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.