Casa Museu de Camilo distinguida com Prémio de Melhor Museu 2006


 

Lusa / AO online   Nacional   29 de Nov de 2007, 21:47

A Casa Museu de Camilo foi distinguida com o Prémio Melhor Museu 2006 atribuído pela Associação Portuguesa de Museologia (APOM), que concedeu também menções honrosas ao Museu do Caramulo e ao Laboratório Chimico da Universidade de Coimbra.
Localizada em São Miguel de Seide, Vila Nova de Famalicão, a Casa Museu de Camilo "destaca-se não só pelo projecto museológico, mas também pelo seu trabalho como centro de informação e investigação sobre o escritor" Camilo Castelo Branco (1825-1890), justificou à Agência Lusa o presidente da APOM, João Neto.

Os Prémios APOM 2006 foram anunciados numa cerimónia no Museu de História Natural, em Lisboa, e que também irá prestar homenagem ao professor jubilado António Galopim de Carvalho como Melhor Personalidade na Área da Museologia.

Na categoria de Melhor Exposição, a APOM atribuiu o primeiro prémio ao Museu Municipal de Vila Franca de Xira, com a exposição realizada no ano passado dedicada ao Neo-Realismo.

O Museu do Papel de Terras de Santa Maria - Paços Brandão recebeu o primeiro prémio de Melhor Serviço de Extensão Cultural e o Museu da República e o Museu Regional de Beja foram distinguidos com menções honrosas nesta categoria.

"Construindo a Memória - As Colecções do Museu Arqueológico do Carmo", realizado pela Associação dos Arqueólogos Portugueses, recebeu o primeiro Prémio de Melhor Catálogo, e a APOM atribuiu ainda uma menção honrosa ao catálogo "Um Olhar do Porto - Uma Colecção de Artes Decorativas", do Museu Quinta das Cruzes, no Funchal.

A Revista "Museal", do Museu Municipal de Faro, e a tese de mestrado de Filipe Serra - "Gestão e Administração dos Museus Portugueses" - receberam ex-aequo o primeiro prémio de Melhor Trabalho sobre Museologia.

Atribuídos desde 1996, os Prémios Prestígio da APOM, "destinam-se a valorizar os diferentes aspectos da museologia e destacar o papel dos museus na sociedade e na cultura", segundo o presidente.

João Neto anunciou que em 2008 (os prémios são referentes ao ano anterior) serão também distinguidos, pela primeira vez, o melhor site na área da museologia e o melhor trabalho jornalístico sobre um museu ou exposição.

Após o anúncio dos prémios relativos a 2007, na sessão de hoje será homenageado o professor jubilado António Galopim de Carvalho, pelo seu trabalho na defesa do património cultural e científico, nomeadamente na preservação das pegadas da pedreira de Carenque.

Nascido em Évora, em 1931, Galopim de Carvalho licenciou-se em Ciências Geológicas e doutorou-se em Geologia pela Universidade de Lisboa, foi director do Museu Mineralógico (1983-1992) e director do Museu de História Natural (1992-2003).

Ficou conhecido pelo público como "o homem dos dinossáurios" devido à realização de exposições sobre estes grandes répteis, nomeadamente "Dinossáurios na China", "Carnívoros" e "Dinossáurios da Mongólia". Em 1993 foi agraciado com o grau de Grande Oficial da Ordem de Sant’Iago da Espada.

Criada em 1965, a APOM reúne profissionais dos museus e outras entidades ligadas à museologia, desenvolvendo iniciativas na área da formação, consultoria e "boas práticas" no sector.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.