Sociedade

Cáritas tem mais pedidos de auxílio

Cáritas tem mais pedidos de auxílio

 

Lusa / AO online   Regional   12 de Nov de 2009, 17:25

A Cáritas dos Açores tem registado um aumento dos pedidos de ajuda, mas "nem todos são devidos a situações de pobreza, disse a presidente da instituição à Lusa.
Anabela Borba, que falava a propósito da Assembleia da Cáritas Diocesana dos Açores, que decorre entre sexta-feira e domingo em Angra do Heroísmo, afirmou que “não existem estatísticas" sobre o número de pessoas que recorre à instituição, mas admitiu que "a sensação é a de que há maior número de pedidos”.

“Como a Cáritas diversificou os serviços que presta às comunidades, como formação e encaminhamento de jovens, assistência no preenchimento de documentos, entre outros, são mais as solicitações”.

A responsável admitiu no entanto que há quem peça ajuda "por se encontrar em situação económica e financeira muito, muito difícil, em particular pequenos empresários que pedem auxilio pela primeira vez porque faliram devido à crise”.

Estes são assuntos a debater na Assembleia da Cáritas Diocesana dos Açores, cujos trabalhos vão incidir sobre o rumo a dar “ao fundo de solidariedade de cerca de 17 mil euros que reverteram para a Cáritas, fruto de uma recente renúncia quaresmal”.

Medidas a tomar para a erradicação da pobreza, acções concertadas com o governo na luta contra a pobreza e emprego e juventude são outras questões consideradas “prioritárias” que vão estar em análise.

“O problema do futuro são os jovens, particularmente os que não querem estudar e estão a engrossar o absentismo escolar”, sublinhou Anabela Borba.

A assembleia termina domingo com a publicação das conclusões das Cáritas de sete ilhas dos Açores, com excepção do Corvo e Santa Maria, onde a organização não está implantada.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.