Candidato do CDS pelos Açores aponta melhoria dos transportes como prioridade

Candidato do CDS pelos Açores aponta melhoria dos transportes como prioridade

 

Lusa/AO online   Regional   22 de Jul de 2019, 16:08

O primeiro candidato do CDS-PP pelo círculo eleitoral dos Açores às eleições legislativas de outubro, Rui Martins, apresentado hoje, assumiu a defesa da melhoria dos transportes de pessoas e mercadorias na região como prioridade.

“Queremos ter direito a uma região que assegure as acessibilidades e defendemos intransigentemente o direito dos açorianos à mobilidade. Queremos ter direito a uma região que apoie os nossos empresários e o emprego e por isso queremos que o transporte de carga possibilite o acesso a mercados de forma atempada”, adiantou, numa conferência de imprensa, em Angra do Heroísmo.

Natural de Coimbra, mas a residir na ilha do Faial, Rui Martins, farmacêutico, de 39 anos, concorre pela primeira vez à Assembleia da República, mas já foi deputado à Assembleia Legislativa da Região, neste mandado, em regime de rotatividade, tendo sido eleito pelo círculo de compensação.

O candidato centrista disse que aceitou o “estimulante desafio” porque considera que os Açores têm direito a uma região “mais desenvolvida e mais próspera” e considerou que a candidatura será um “momento de afirmação do CDS a nível regional e nacional”.

“Nesta nossa candidatura cabem todos e todas os que não se reveem nas centralistas políticas públicas socialistas, que continuam a hipotecar o desenvolvimento económico e social do nosso país e da nossa região”, salientou.

A melhoria da saúde, a criação de emprego, a gestão partilhada dos recursos marítimos, a defesa do ambiente e a instalação de radares meteorológicos nos Açores são outras das propostas dos centristas.

Segundo o líder regional do CDS-PP, Artur Lima, a lista, que integra ainda, entre outros, a líder da Juventude Popular dos Açores, Séfora Costa, e o deputado regional Alonso Miguel, é uma “alternativa credível”.

“É uma lista jovem, com juventude, e é também uma lista com novos militantes e revela o crescimento que o CDS tem tido nos últimos tempos”, afirmou, alegando que muitos dos candidatos são militantes do partido há menos de um ano.

Artur Lima admitiu o “desejo” de eleger um deputado à Assembleia da República e pediu a “confiança” dos açorianos, alegando que o partido não cede a “interesses nacionais”.

“O voto útil é no CDS, porque marcará a diferença e trará a qualidade necessária e uma voz ativa, sem estar subjugada a nível nacional a nada. O CDS dos Açores já várias vezes demonstrou que quando é preciso discordar do partido a nível nacional discordamos, nas questões do mar, por exemplo”, frisou.

A lista centrista pelos Açores integra ainda Bruna Vasconcelos, André Silveira, Fedra Machado, Ruben Bettencourt, André Castro, Brigite Silveira e Miguel Garcia, tendo como mandatário o anterior cabeça de lista às legislativas nacionais e ex-deputado regional Félix Rodrigues.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.