Saúde

Câmara de Comércio diz-se afastada do "jogo político" sobre dívidas na Saúde

Câmara de Comércio diz-se afastada do "jogo político" sobre dívidas na Saúde

 

Lusa/AO online   Regional   15 de Dez de 2011, 15:35

A Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada recusa "intervir
no jogo político” relacionado com as dívidas do Serviço Regional de Saúde dos Açores, mas assegura que tomará as "posições adequadas" para defender os interesses dos seus associados.
Num comunicado hoje divulgado a propósito de declarações do secretário regional da Saúde contestando a posição da instituição sobre as dívidas aos fornecedores de medicamentos, a organização empresarial defende que "o jogo partidário se deve cingir ao espectro partidário”.

A Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada (CCIPD) reiterou, no entanto, a exigência da aplicação de “juros de mora”, nos termos legais, quando os prazos de pagamento contratados pelas entidades públicas não forem cumpridos.

“Tem sido salientado pela CCIPD que os maiores atrasos [nos pagamentos aos privados nos Açores] se encontram ao nível da administração local, nomeadamente no que se refere ao sector da construção civil”, sublinha a associação representativa dos empresários das ilhas de S. Miguel e Santa Maria.

O diferente começou na quarta-feira, quando a presidente do PSD/Açores e da Câmara de Ponta Delgada, Berta Cabral, no final de uma reunião com a CCIPD, denunciou a gravidade das dívidas do sector da saúde aos fornecedores de medicamentos, salientando que os empresários estão a passar por grandes dificuldades.

Na resposta, o secretário regional da Saúde, Miguel Correia, recordou que a Câmara de Ponta Delgada e as suas empresas municipais “devem milhões aos seus fornecedores”, defendendo que a CCIPD “também deve zelar pelos prazos de recebimento dos fornecedores da Câmara de Ponta Delgada e das empresas municipais”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.