Açoriano Oriental
Covid-19
Califórnia inicia vacinação para crianças entre os 5 e os 11 anos

Caças ao tesouro e brinquedos animaram na quarta-feira as crianças norte-americanas, de cinco a 11 anos, do estado da Califórnia, que foram receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19, em alguns centros de vacinação.

Califórnia inicia vacinação para crianças entre os 5 e os 11 anos

Autor: Lusa/AO Online

As crianças começaram a ser inoculadas um dia depois de o governo federal dos Estados Unidos ter aprovado doses pediátricas das vacinas.

“Incrível! Tenho esperado muito tempo para ser vacinado”, disse, de forma entusiástica, Raghab Vist, um menino de 11 anos.

Raghab Vist e o seu pai, Hemant, que foram um centro de vacinação em San Jose, falaram à agência de notícias AP de todas as coisas que aguardam fazer novamente – comer num restaurante, andar de comboio e ir a um dos sítios favoritos da família, como a Disneylândia.

“É um marco muito importante para nós”, anotou Hemant.

Como parte de um plano ambicioso de vacinação contra o novo coronavírus para 3,5 milhões de crianças californianas dessas faixas etárias, o estado da Califórnia pretende administrar as vacinas em locais como clínicas escolares, farmácias ou consultórios de pediatria.

As autoridades de saúde estimam administrar 1,2 milhões de primeiras doses da vacina pediátrica.

O condado de Santa Clara, ao qual pertence a cidade San Jose, começou a distribuir doses na quarta-feira, que foram rapidamente agendadas.

O condado espera receber cerca de 55 mil doses esta semana e abrirá centros adicionais em 80 escolas e vai enviar equipas de vacinação móveis para os bairros sociais.

Muitos dos centros de vacinação do condado de Santa Clara foram decorados com temas infantis, como animais, e incluíam jogos, enquanto outros distribuíram livros para colorir, prémios e adesivos às crianças recém-vacinadas.

Alguns centros do condado de Los Angeles também começaram a administrar na quarta-feira as primeiras doses às crianças, disse o departamento de saúde local.

Los Angeles é o condado mais populoso dos Estados Unidos com 10 milhões de residentes, incluindo 900 mil crianças entre os cinco e os 11 anos.

O ‘site’ na Internet de vacinação da Califórnia (myturn.ca.gov) deve começar a oferecer consultas para estas faixas etárias. Vários outros condados, como Contra Costa e Marin no norte do estado, planearam iniciar a vacinação massiva no fim de semana.

A Califórnia em uma taxas de vacinação mais altas o país, mas uma minoria ainda permanece cética em relação à vacina e às garantias do governo quanto à sua segurança. Em outubro, mais de mil pessoas reuniram-se na sede do governo do estado para protestar contra a obrigatoriedade da vacinação.

Apesar de ter algumas das medidas mais rígidas no combate à pandemia, a Califórnia viu os casos e os internamentos a aumentarem novamente, nas últimas duas semanas.

O governador Gavin Newsom anunciou no mês passado que o estado teria a ordem para administrar as primeiras doses para crianças em idade escolar – cerca de 6,7 milhões de alunos de escolas públicas e privadas – assim que o governo federal desse a aprovação final.

A ordem será implementada de forma gradual e não deverá entrar em vigor até julho de 2022.

A pandemia “afetou muito o bem-estar das nossas crianças”, disse Newsom.

As doses pediátricas da vacina da Pfizer superaram dois obstáculos finais na terça-feira: uma recomendação do conselheiro do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) e a luz verde da diretora da organização, Rochelle Walensky.

O governo federal prometeu vacinas suficientes para proteger as 28 milhões de crianças do país, entre os cinco e os 11 anos, com muitos pais entusiasmados apressados para vacinarem os seus filhos antes das festividades do Dia de Ação de Graças e do Natal.

Os EUA autorizaram sexta-feira a vacina da Pfizer contra a covid-19 para crianças entre os cinco e os 11 anos, abrindo caminho a uma nova etapa de imunização que vai abranger 28 milhões de crianças no país.

A autorização de emergência da agência do medicamento norte-americana (FDA) foi concedida após uma análise cuidadosa dos resultados dos testes clínico conduzidos pela Pfizer em vários milhares de crianças, referiu a organização.

“Como mãe e médica sei que pais, cuidadores, professores e crianças aguardam esta autorização com impaciência. A vacinação de crianças contra a covid-19 é um passo suplementar rumo à normalidade”, disse a comissária interina da FDA, Janet Woodcock, em comunicado.

Na terça-feira, um painel de especialistas independentes tinha reunido e, após um dia de debate, manifestou-se a favor da imunização de crianças entre os 5 e os 11 anos com a vacina da Pfizer.

De acordo com os ensaios clínicos, a vacina demonstrou uma eficácia de 90,7% na prevenção de formas sintomáticas da doença nessa faixa etária.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados