Liga Sagres

Braga aproxima-se do líder com vitória no Restelo

Braga aproxima-se do líder com vitória no Restelo

 

Lusa/Aonline   Futebol   8 de Fev de 2010, 20:38

O Sporting de Braga aproximou-se do líder, Benfica, depois de vencer no Restelo o Belenenses, por 3-1, no encontro que encerrou a 18ª jornada
Reduzidos a 10 elementos, desde os 15 minutos, por expulsão de Moisés, os bracarenses conseguiram construir o triunfo com tentos de Paulo César e Matheus, “afundando” ainda mais o Belenenses.
Na formação do Restelo, destaque para a estreia de Fajardo, médio emprestado pelos gregos do Panthrakikos, enquanto do lado do Sporting de Braga, o uruguaio Luís Aguiar era titular pela primeira vez, desde que foi cedido, até final da época, pelo Dínamo de Moscovo.
O encontro começou por mostrar duas equipas tacticamente encaixadas, mas logo aos 15 minutos foi assinalada grande penalidade a favor do Belenenses, depois de Moisés derrubar Lima dentro da grande área.
O central bracarense viu o cartão vermelho (primeiro amarelo por um lance anterior, em que o árbitro deu a lei da vantagem, e o segundo pelo derrube ao avançado brasileiro), deixando a sua equipa reduzida a 10 elementos, mas a vantagem azul não se concretizaria, pois Lima permitiu a defesa do guardião Eduardo.
O conjunto da casa passou a comandar o jogo e durante a primeira parte praticamente se jogou no meio campo dos visitantes, embora Eduardo tenha sido apenas um espectador.
No entanto, seria mesmo o Braga a adiantar-se no marcador, já em período de compensação, com Paulo César a responder de cabeça a um livre apontado por Luís Aguiar.
O segundo tempo teve um início “explosivo”, com Fajardo, primeiro, a atirar a bola à barra e Mustafa, logo a seguir, permitir a defesa da noite a Eduardo, mas Matheus responderia com eficácia, no minuto seguinte, finalizando um contra-ataque.
Com 2-0 no marcador, o técnico do Belenenses, arriscou, tirando um central e lançando André Almeida, mas de nada valeu a ousadia, pois Renteria acabou com as ténues esperanças, num “chapéu” ao guardião Bruno Vale, depois de aproveitar um erro infantil de Marcos António.
O camaronês Yontcha ainda reduziu a desvantagem, aos 80 minutos, mas, até final, o Braga não deixou fugir a vantagem.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.