Açoriano Oriental
Boeing suspende produção dos aviões 737 MAX a partir de janeiro

O fabricante de aeronaves Boeing anunciou que vai suspender a produção do avião 737 MAX, retirados de circulação há nove meses após dois acidentes que fizeram 346 mortos.

article.title

Foto: EPA/STR
Autor: Lusa/AO Online

Em comunicado, a Boeing adianta que avaliou "continuamente" os seus planos de produção em caso de imobilização prolongada do 737 MAX.

"Como resultado desta avaliação em curso, decidimos dar prioridade à entrega dos aviões armazenados e suspender temporariamente a produção do programa 737 a partir do próximo mês", afirma o fabricante de aeronaves norte-americano.

A Boeing adianta que nesta fase não se prevê extinção de postos de trabalho.

Em outubro, o presidente executivo da Boeing, Dennis Muilenburg, admitiu que a empresa cometeu "erros" nos acidentes mortais com aviões do modelo 737 Max 8 na Indonésia e na Etiópia, ao falar perante o Senado norte-americano.

"Sabemos que cometemos erros e que estávamos errados. Somos culpados disso", afirmou na ocasião Dennis Muilenburg, citado pela agência Efe, perante o Comité do Comércio do Senado norte-americano.

Foi a primeira vez que a Boeing reconheceu no Congresso norte-americano ter cometido erros que estiveram na origem dos acidentes que resultaram na morte de centenas de pessoas e que custaram milhares de milhões de dólares à empresa com sede em Chicago.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.